É seguro investir em bancos pequenos? Saiba a melhor resposta

ANÚNCIO

Aqui no blog, a gente já falou várias vezes sobre comprar ativos de bancos menores porque eles pagam melhor do que os bancos maiores. No entanto, muita gente tem dúvidas se é seguro investir em bancos pequenos. Logo, criamos esse artigo para responder à pergunta.

Até mesmo porque a falta de conhecimento, de informação ou de confiança faz com que muitas pessoas escolham de forma quase que automática os grandes bancos para se tornarem clientes e fazer investimentos financeiros.

ANÚNCIO

Só que a gente não precisa ir muito longe para ver que há uma diferença na taxa de ativos. Por exemplo, em grandes bancos, os CDBs pagam no máximo 105% do CDI. Se a gente buscar o mesmo produto em bancos menores, temos o pagamento de até 150% do CDI.

De fato, no longo do tempo, isso faz uma grande diferença, viu. Então, mas vale o risco? Sem demorar mais, vamos considerar os riscos, a confiança e os motivos para se investir nos bancos de menores portes, como Indusval, como o Pine e até mesmo o BMG e muitos outros.

A escolha pelos bancos maiores

Os tradicionais bancos já contam com nome e tradição. Além disso, investem muito em publicidade. Logo, essa soma acaba fazendo com que o caminho para escolher entre essas opções seja realmente o mais provável do lado do novo investidor.

ANÚNCIO

Ainda mais para quem tem um pensamento mais conservador. A Caixa, por exemplo, é vista como o banco mais seguro do país. Mas, saiba que para que os menores possam concorrer com aqueles bancos que já são estabelecidos, eles pagam mais ao investidor.

Afinal, é preciso criar estratégias que sejam bem atrativas, onde os clientes só encontrarão por ali. E isso realmente acontece, como no exemplo que citamos acima. Mas, será que vale mesmo a pena investir em bancos pequenos e médios ao invés dos grandes? Vamos descobrir.

Por que devo confiar em bancos menores?

O que faz um banco ser considerado pequeno, médio ou grande não está diretamente ligado ao tamanho das agências. E sim ao patrimônio líquido e a quantidade de serviços que o mesmo oferece para os seus clientes.

Dessa forma, existem ao menos 5 grandes bancos no Brasil, sendo que eles concentram quase que toda a riqueza do país. Já os pequenos, por conta disso, possuem menos riqueza. Ainda assim, pode ser a melhor opção de investimento para você.

Para você entender melhor como funciona essa relação, vamos mostrar um exemplo prático, como se você estivesse aplicando em CDB, que é o Certificado de Depósito Bancário. O CDB é um título emitido por um banco, qualquer banco.

O exemplo!

Normalmente, as instituições maiores oferecem aos seus clientes um CDB de 70% do CDI e que podem chegar, em casos bem extremos, em 105% do CDI.

Esse mesmo investimento, em bancos menores, pode ser encontrado com um melhor rendimento, que pode chegar até 120% do CDI. E em outros casos, até mais do que 150% do CDI. E isso comparando o mesmo tempo que o dinheiro fique aplicado em ambos.

Levando em consideração isso, fica evidente que para fazer investimentos nesses bancos menores é muito mais viável. E se você acha que o problema é a segurança deles, continue lendo que vamos falar disso abaixo.

O que fazer se um banco pequeno falir?

Agora, vem a pergunta central do texto, é seguro investir em bancos pequenos? Esse é outro medo constante de se investir em bancos menores. Afinal, e se aquela instituição entrar em processo de falência? Será que a pessoa perde todo seu dinheiro que está aplicado?

O banco, como qualquer outro tipo de empresa, pode sim entrar em falência. No entanto, isso não é um motivo para desistir de fazer seu investimento nele. Afinal, existem opções extremamente seguras para se investir.

Para isso, é preciso escolher aqueles tipos de aplicações que recebem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito. Por exemplo, a caderneta da poupança, as letras de crédito e até mesmo os CDBs, que já citamos. Todos (autorizados pelo Banco Central) são garantidos pelo FGC.

Então, se você tem um ativo de até R$ 250 mil você está seguro mesmo em caso de falência do banco. E independentemente do tamanho do banco, viu. Portanto, a Caixa e o banco Indusval possuem a mesma garantia, com base no FGC.

As principais vantagens dos bancos pequenos

Para conseguir competir com os bancos tradicionais, aqueles pequenos e médios, precisam focar em novidades para que os clientes conheçam seus produtos e isso acaba criando boas vantagens, como da melhor taxa no rendimento final do ativo.

Mas, além disso, esses bancos tem uma tendência maior em investir em novas tecnologias para facilitar a abertura de conta e a comodidade do cliente. Por exemplo, eles criam contas digitais gratuitas e que permitem transferências sem custos, também.

Tanto é que encontrar bancos que já são 100% digital se tornou uma tarefa simples.

Outra vantagem apontada para quem pretende “acreditar” em bancos pequenos são custos menores e melhores opções para investimentos. Assim, na maioria dos casos, além de não ter complicações para se fazer tal compra, ainda costumam apresentar uma maior liquidez.

Como começar a criar uma reserva financeira de novo?

Hoje mesmo a gente criou um conteúdo para falar sobre como você pode começar a criar uma reserva financeira de novo, caso a sua tenha zerado devido à necessidade que foi trazida pela crise do coronovirus.

É seguro investir em bancos pequenos

Aliás, se você não tinha uma reserva deve ter sofrido para pagar as contas do mês, né? Então, que tal começar a pensar em criar tal “colchão financeiro” agora e estar mais preparado para quando novas crises virem? Mesmo porque não sabemos nem mesmo quando essa vai passar…

Zerou o dinheiro guardado? Comece a criar uma reserva financeira de novo

No texto, a gente criou uma espécie de mini passo a passo. Assim, cada tópico é uma dica importante para você conseguir juntar o seu dinheiro sem precisar deixar a qualidade de vida de lado. Com pequenas mudanças, você consegue juntar um grande patrimônio.

 

ANÚNCIO