Este cara dormiu por apenas 5 horas por dia como parte de um experimento

Ryan Bergara é membro da Buzzfeed Motion Pictures Staff e foi por volta do começo de abril que ele decidiu assumir a difícil tarefa de mudar seu horário de sono. Até agora, quase todo mundo está ciente dos benefícios inerentes do sono além de se sentir renovado, rejuvenescido e recarregado pela manhã. Juntamente com o sonho, espalhar-se em uma cama confortável e não fazer absolutamente nada, o sono ajuda a melhorar a memória, prolongar a expectativa de vida, diminuir a inflamação entre muitos outros benefícios.

Enquanto a maioria de nós dorme em um “padrão monofásico” em que dormimos por oito horas e depois ficamos acordados por outras 16, alguns países, como os da América Latina, adotam diferentes padrões de sono. Na América Latina, as pessoas usam um padrão de sono ‘bifásico’ onde dormem por 5 a 6 horas e depois fazem uma pausa de 30 a 90 minutos onde podem dormir ou cochilar.

Mas Ryan queria um desafio ainda mais difícil e, em vez disso, optou por adotar um método de sono “polifásico”. O objetivo de um padrão de sono polifásico é dividir o sono em tantos pedaços quanto possível, a fim de otimizar a quantidade de tempo acordado. Ryan decidiu entrevistar Jackson Nexhip, autor de Polyphasic Sleep And Productivity, para obter sua visão sobre o sono polifásico. Jackson disse: ‘então vou dormir por quatro horas e meia e depois terei duas sonecas de vinte minutos ao longo do dia’.

Este horário de sono é chamado de ‘Everyman’ e no total seria um pouco mais de cinco horas de sono por dia. A forma mais extrema de dormir polifásicamente é a “Uberman”, em que as pessoas dormem menos de duas horas todas as noites, através de seis sonecas de vinte minutos. Estendido ao longo da vida, o ‘Uberman’ resulta em mais vinte anos de tempo acordado!

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.