Dieta Japonesa: Tudo o que você precisa saber!

ANÚNCIO

A dieta tradicional japonesa está ligada a uma série de benefícios à saúde. Ela é naturalmente rica em vários nutrientes, incluindo fibras, cálcio, potássio, magnésio, ferro e vitaminas A, C e E. Os vegetais contribuem para a densidade de nutrientes dessa dieta e são frequentemente cozidos em dashi, um caldo de soja fermentado. Isso reduz o volume e melhora o sabor. A dieta também oferece boas quantidades de algas e chá verde.

ANÚNCIO

Ambas são ótimas fontes de antioxidantes, que são compostos benéficos que protegem seu corpo contra danos e doenças celulares. Além disso, os muitos pratos à base de peixe e algas marinhas incluídos nesta dieta fornecem gorduras ômega-3 de cadeia longa, que promovem a saúde do cérebro, olhos e coração. A dieta tradicional japonesa é rica em vegetais, tem pequenas porções e é naturalmente baixa em adição de açúcar e gordura. Todos esses fatores contribuem para uma contagem baixa de calorias.

Dieta Japonesa: Tudo o que você precisa saber!

Além disso, a cultura japonesa incentiva a comer até apenas 80% da comida. Esta prática impede de comer demais e pode contribuir para o déficit de calorias necessárias para perder peso. Além disso, a pesquisa mostra que os vegetais ricos em fibras, alimentos de soja e sopas típicos da dieta tradicional japonesa podem ajudar a reduzir o apetite e aumentar a saciedade, promovendo o controle do peso.

ANÚNCIO

As evidências também sugerem que a alternância entre pratos, como é comum nas refeições tradicionais japonesas, pode reduzir a quantidade total de alimentos consumidos por refeição. O Japão tem uma das maiores expectativas de vida do mundo, que muitos especialistas atribuem à dieta tradicional japonesa.

Dieta Japonesa: Tudo o que você precisa saber!

De fato, a ilha japonesa de Okinawa é considerada uma Zona Azul, que é uma região com longevidade extremamente alta. Lembre-se de que a dieta de Okinawa se concentra fortemente na batata doce e apresenta menos arroz e peixe do que a dieta tradicional japonesa. Os especialistas vinculam esse aumento da vida útil à ênfase da dieta japonesa tradicional em alimentos integrais e minimamente processados, bem como ao seu baixo teor de gordura e açúcar.

ANÚNCIO