Início Curiosidades

Depósito subterrâneo esconde apartamentos de vários milhões de dólares

O complexo Vivo Europa One pode suportar explosões nucleares e desastres naturais, vem com piscinas e academias e tudo o que você precisa para se esconder no subsolo por meses a fio.

Um abrigo subterrâneo de sobrevivência com piscinas cobertas, cinemas e academias de ginástica pode ser o local ideal para passar a quarentena do coronavírus.

Escondido sob uma paisagem verdejante em Rothenstein, na Alemanha, o complexo Vivos Europa One, de 76 acres, era usado anteriormente pelos soviéticos durante a Guerra Fria como uma fortaleza para equipamentos e munições militares.

O bunker foi transformado em um complexo de vários milhões de dólares, com acomodações privadas totalmente mobiliadas para as famílias sobreviverem a qualquer desastre – mas você precisará de muito dinheiro.

Diz-se que a instalação é capaz de suportar uma ‘explosão nuclear de curto alcance, um acidente aéreo direto, agentes biológicos e químicos, ondas de choque maciças, terremotos, pulsos eletromagnéticos, inundações e praticamente qualquer ataque armado’.

É derramado em espaços familiares, cada um oferecendo 5.000 pés quadrados com acesso a comodidades, incluindo piscinas, teatros, academias, cozinhas e bares.

A câmara subterrânea é composta por 34 quartos, com um apartamento privado vendido por cerca de U S$ 2.453.710,00

Sob o solo, existem mais de 23.000 metros quadrados de espaço seguro e protegido contra explosões, além de escritórios, apartamentos, edifícios de armazém e até uma estação de trem.

Ele pode ser acessado usando até cerca de cinco quilômetros de câmaras de túneis.

Quando foi apresentada ao mundo em 2015, a propriedade foi avaliada em cerca de 640 milhões de libras, com os possíveis compradores passando por um processo de triagem antes de poderem projetar sua casa subterrânea para suas próprias especificações.

Anunciava o acesso a um hospital comum, vários restaurantes, uma padaria, adega, salas de oração, salas de aula e sua própria estação de televisão.

Segundo as portas à prova de explosão, os sobreviventes poderão viver por um ano sem sair, graças a um sistema autônomo de geração de água e energia.

O fundador e CEO da Vivos, Robert Vicinio, disse que o complexo pode sobreviver a uma explosão nuclear de curto alcance “substancial” ou a um desastre natural.

Ele disse à Forbes: “Estamos orgulhosos de levar adiante esse projeto épico nestes tempos cada vez mais perigosos”.

No caso de um desastre global, os proprietários teriam que chegar a um aeroporto próximo ao bunker, onde seriam apanhados de helicóptero.

Não é o primeiro bunker do dia do juízo final construído pela Vivos, que também criou versões de ‘classe econômica’.

O primeiro, situado em Indiana, EUA, custa cerca de U S$ 27k para adultos e U S$ 20k para crianças usarem no caso de um desastre.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Mirror