15 fatos curiosos sobre os faraós do Antigo Egito

Se você gosta de história, já deve saber que os faraós eram líderes fascinantes. Durante o auge da antiga cultura egípcia, eles lideraram as forças política e religiosa do povo egípcio até a anexação romana em 30 aC. Considerados deuses na Terra, os faraós eram as pessoas mais poderosas do Antigo Egito. Abaixo estão listados 15 fatos curiosos sobre esses governantes antigos.

1. A principal responsabilidade do faraó era manter a harmonia em toda a terra ao agir de acordo com a vontade da deusa Maat. Era dever do faraó proteger as fronteiras do país e atacar os países vizinhos em busca de recursos, coletar impostos, criar leis, construir templos em homenagem aos deuses e realizar cerimônias religiosas.

2. Estima-se que existiram aproximadamente 170 faraós no total, mas há pouca evidência escrita para se ter certeza. Muitos historiadores acreditam que Menés tenha sido o primeiro rei de todo o Egito, por volta do ano 3100 aC.

3. Cleópatra VII foi a última faraó do Egito, falecendo em 12 de agosto de 30 a.C.

15 fatos curiosos sobre os faraós do Antigo Egito

4. O termo “faraó” não é necessariamente uma palavra egípcia. Na verdade, é uma pronúncia de origem grega e hebraica que significa “grande casa”, pois originalmente se referia ao palácio do rei e só veio a se tornar o termo usado para descrever o governante em meados de 1450 aC.

5. Uma pessoa não se tornava faraó de uma hora para outra. O treinamento durava um longo período e começava quando o herdeiro do trono ainda era extremamente jovem.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.