Minilua

Costumes de uma época #65

E com tantos costumes, eu confesso: já estou até me perdendo. O mais importante, sem dúvida, a interação com vocês. A todos, uma excelente diversão!

610: Chegar atrasado à escola: Pois é, e quem já não fez isso, não é mesmo? Eu, por exemplo, um dos mais atrasados. Chegava sempre na segunda aula, e pior: atrapalhando toda explicação. De português e inglês, aos “estudos sociais”.

611: Desafiar o cubo mágico: Sim, e na pior das hipóteses, várias horas eram perdidas. A meta, como sempre, a combinação dos lados. Ou melhor, dos lados e das cores.

612: Jantar a luz de velas: E românticos ou não, muitos adotavam eles. A chance, aliás, de conquistar uma gatinha, ou quem sabe, a de iniciar um namoro… Hummmm!

613: Escrever redações: Bem, e diferenciadas, eram cobradas pelos mais diferentes professores. As notas, por sua vez, entre 1 e 10, ou ainda, entre o “A” e “D”.

614: Participar do Enem: Eu, você, o seu primo… Enfim, todos nós participávamos. O mais chato, porque não, as perguntas de lógica.

615: Chorar pelo Michael Jackson: Querido por todos, ele deixaria mais do que uma legado. Suas músicas, uma mais linda que a outra: “Heal the world, make it a better place”…

616: Acreditar em falsos líderes: E definitivamente, não se sabe o que é pior: se os dízimos ofertados, ou o cinismo escancarado. Fica a pergunta…

 

617: Tomar banho de gato: E quando se é criança, se faz de tudo para evitar o banho. Uma das táticas veja só, o chamado “banho de gato”.

618: Ter uma namorada virtual: No Orkut e Facebook, os mais diversos exemplos. Em comum, é claro, os recadinhos trocados. Seja ”inbox” ou não.

619: Ouvir música de madrugada: Rock, Pop, Flack Back… Sabe como é, né? Depende do seu sono.

620: Ouvir funk aos domingos: E se durante a semana já é chato, o que dirá aos domingos? Haja paciência, não?

621: Guardar dinheiro no colchão: E por mais bizarro que seja nossos avós faziam. O motivo? Vai saber…

622: Visitar sites pornôs: Não, eu não visito! Aliás, sou praticamente um Papa, ou quem sabe, um Inri Cristo II (risos).