Costumes de uma época #20

163: Cair da bicicleta: Cá entre nós, um verdadeiro mico. Superado apenas, quando você caia do skate, ou ainda, do carrinho de rolimã.

164: Se decepcionar na Internet: Pois é, e motivos não faltavam. Da garota que mentia sobre a sua aparência, passando pelos amigos falsos e sem caráter.

165: Ficar apertado durante a noite: Se em nossas casas, já é complicado. Imagine então, na casa de uma amiga, ou de um parente…

166: Passar o réveillon na praia: Hoje nem tanto, mas por muito tempo, diversas pessoas costumavam fazer isso. O único problema é claro, era chegar até lá. Esperando, por exemplo, de 4 a 5 horas na estrada.

167: Ficar com quem não sabe beijar: De fato, algo bastante complicado. Seja pela falta de experiência, como pelo excesso de saliva. (risos)

168: Dividir um Halls: No momento certo, a solução perfeita. Tanto para os alones, como para os solteiros de plantão.

169: Brincar de estátua: Durante a infância, uma das brincadeiras mais divertidas. Sua ação, aliás, nos parquinhos e nas escolas.

170: Pisar no vômito: Algo nada agradável. Tanto no ônibus, trem ou no metrô.

171: Se declarar na frente de todos: Bom, até aí, tudo bem. Não sendo no meio da rua, em cima de um carro de som…

172: Ter um fotolog: Uma verdadeira febre. Acrescida, pois, pelos chamados blogs e fotoblogs.

Receba mais em seu e-mail
Topo