Coronavírus: vacina Oxford ‘estará pronta no Natal’, diz o professor responsável pelo projeto

ANÚNCIO

Com casos de coronavírus em todo o mundo agora em mais de 43 milhões, os cientistas têm trabalhado sem parar para desenvolver uma vacina.

Uma vacina desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Oxford foi apontada como a favorita, e agora o professor que lidera o projeto afirma que ela ‘estará pronta no Natal’.

ANÚNCIO

O professor Adrian Hill, fundador e diretor do Instituto Jenner da Universidade de Oxford, afirma que a vacina deve ser aprovada antes do Natal para que possa ser usada em médicos e idosos antes do término do teste.

Idosos e médicos serão os primeiros a serem vacinados

A vacina será então lançada no resto do Reino Unido a partir do início de 2021, de acordo com o professor Hill.

De acordo com o Daily Mail, ao falar online para membros do Magdalen College de Oxford, o professor Hill disse: “A licença inicial seria para uso de emergência, não para aprovação total.”

ANÚNCIO
Coronavírus: vacina Oxford 'estará pronta no Natal', diz o professor responsável pelo projeto
Foto: (reprodução/internet)

“Eles vão querer ver mais dados sobre segurança e talvez eficácia antes de dar uma licença para vacinar todo mundo. Neste país, nossas prioridades são bem claras… vamos vacinar indivíduos de alto risco antes de vacinar os jovens, os saudáveis ​​e os saudáveis ​​que estão em menor risco. Acho que a maioria dos países fará isso.”

“Então, o que estamos procurando este ano é uma autorização de ‘uso de emergência’ que nos permitirá ir e vacinar aqueles que estão em maior risco como uma prioridade, e então no início do próximo ano todos os outros.”

De acordo com o professor Hill, a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde tem sido “fantástica”.

Veja também: O coronavírus existirá para sempre e é improvável que seja erradicado, alerta especialista

Vacina está na Fase III

A vacina Oxford está atualmente passando por testes de Fase III em mais de 20.000 participantes no Reino Unido, Brasil, África do Sul e Japão.

A vacina, chamada ChAdOx1 nCoV-19, é produzida a partir do vírus ChAdOx1, que é uma versão enfraquecida de um vírus do resfriado comum que causa infecções em chimpanzés, que foi geneticamente modificado para que possa crescer em humanos.

Os pesquisadores explicaram: “Ao vacinar com ChAdOx1 nCoV-19, esperamos fazer com que o corpo reconheça e desenvolva uma resposta imunológica à proteína Spike que ajudará a impedir que o vírus SARS-CoV-2 entre nas células humanas e, portanto, evite a infecção.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO