Coreia do Norte lança seu próprio smartphone com reconhecimento facial e recarga sem fio

Fotos divulgadas pela Sogwang mostram que o ‘reconhecimento facial’ é visível em um menu da tela do celular, sob a aba ‘segurança’.

“Os recursos de reconhecimento facial usam uma câmera infravermelha que permite aos usuários desbloquear a tela mesmo em lugares escuros sem ter que colocar os dedos ou digitar uma senha”, explicou Sogwang.

Na Coréia do Sul, a Samsung lançou sua primeira tecnologia de reconhecimento facial em 2011. Já a LG Electronics Inc. introduziu pela primeira vez o carregamento sem fio com seu Optimus G lançado em 2012. A Samsung Electronics Co. lançou o Galaxy S4, o primeiro smartphone da empresa a ter recursos de carregamento sem fio, em 2013.

A nova tecnologia de carregamento sem fio da Coreia do Norte parece ter incorporado o método de indução magnética, que requer que o telefone seja colocado em cima da base de carregamento.

Coreia do Norte lança seu próprio smartphone com reconhecimento facial e recarga sem fio

A Coréia do Norte fabrica smartphones há cerca de cinco anos, com três marcas produzidas internamente disponíveis para venda: Arirang, Pyongyang e Jindallae. O número de usuários chegou a 3,8 milhões em 2017, o equivalente a 15% da população, de acordo com a agência de estatísticas da Coréia do Sul.

Embora os smartphones tornem a vida mais conveniente para muitos norte-coreanos, o governo de Pyongyang não permite conexões com o mundo exterior. O Ministério da Unificação da Coréia do Sul disse que o regime está preocupado que as pessoas possam obter informações ‘não saudáveis’ que possam ameaçar a dinastia de Kim Jung Un.

No entanto, alguns moradores que moram perto da fronteira com a China podem acessar a Internet através da rede sem fio da China, com base em relatórios de desertores norte-coreanos. Mas é extremamente arriscado que qualquer pessoa que seja pega ouvindo transmissões ‘inimigas’ ou acessando informações de fora do país enfrente até cinco anos de trabalho duro, de acordo com o Ministério da Unificação.

Embora seja uma das nações mais isoladas, pelo menos na Coréia do Norte, eles tem tecnologia suficiente para desenvolver seu próprio smartphone. É claro que é um dispositivo muito simples comparado ao que está disponível em outros países, mas pelo menos é um avanço.

Coreia do Norte lança seu próprio smartphone com reconhecimento facial e recarga sem fio