Minilua

Conheça o cristal que pode armazenar até 360 Terabytes de arquivos

Os cientistas da Universidade de Southampton, Inglaterra, conseguiram dar um grande passo na criação de armazenamento de dados digitais capazes de sobreviver por bilhões de anos. Usando vidro nanoestruturado, os pesquisadores do Centro de Investigação da Universidade de  Optoelectronica (ORC) desenvolveram um novo processo de gravação e recuperação em cinco dimensões (5D) para os dados digitais escritos a laser femtossegundo.

O dispositivo permite salvar dados de até 360 terabytes (TB) por disco, além de possuir uma estabilidade térmica de até 1.000°C e uma vida virtualmente ilimitada à temperatura ambiente, abrindo uma nova era para o arquivamento de dados externos.

Como uma forma extremamente estável e segura de memória portátil, a tecnologia poderia ser muito útil em organizações com grandes arquivos, como arquivos nacionais, museus e bibliotecas, para que suas informações e registros sejam perfeitamente preservadas.

A tecnologia foi demonstrada experimentalmente em julho de 2013, quando um arquivo de texto de 300 kb simples foi gravado em 5D. Agora, os principais documentos de toda a história humana – como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, Opticks de Newton, Magna Carta e Kings James Bible – foram guardadas como cópias digitais que poderiam sobreviver a raça humana.

Os documentos foram gravados usando um laser ultra-rápido, produzindo pulsos extremamente curtos e intensos de luz. O arquivo é escrito em três camadas de pontos nanoestruturados separados por cinco micrômetros (um milionésimo de metro). As nanoestruturas auto-montadas alteram a forma como a luz viaja através do vidro, modificando a polarização da luz, que é então lida por uma combinação de microscopia óptica e um polarizador, semelhante ao encontrada nos óculos de sol Polaroids.

Os pesquisadores estão apresentando suas pesquisas hoje na Sociedade Internacional de Conferência de Engenharia Óptica em San Francisco, EUA. A equipe está agora à procura de parceiros da indústria para desenvolver e comercializar a sua tecnologia inovadora.