Veja como se inscrever para o Concurso do Banco Central

A expectativa diante de um novo concurso do Banco Central cresce a cada dia. Os candidatos estão de olho, só esperando que a autorização seja dada porque a previsão é a de que o edital será lançado nos próximos dias.

O órgão também tem pressa, pois está operando com uma grande carência de mais de 2.000 funcionários.

Veja como se inscrever para o Concurso do Banco Central

Continue lendo para descobrir quais mudanças podem ter no novo concurso do Banco Central e saiba também como foram os últimos processos seletivos.

Últimos processos seletivos

O Banco Central realizou um concurso para o cargo de Procurador, foram disponibilizadas 15 vagas. Os candidatos precisavam ser graduados em superior de bacharelado em Direito.

Para se inscrever era necessário ir à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e comprovar que exercia a função há pelo menos dois anos. O salário era R$ 15.719,13 e a jornada contava com de 40 horas semanais.

Ele foi dividido em 2 partes.  Num primeiro momento foram realizadas uma prova objetiva, oral, 3 discursivas, inscrição definitiva e avaliação de títulos. A fase final era participar do Curso de Formação.

A última vez que foi realizado um certame foi em 2013, com a contração de 500 aprovados, destas, 400 destinadas para Analista, (era preciso ter nível superior completo em alguma área) e 100 para Técnico (este para ensino médio).

Os vencimentos iniciais iam de R$ 5.158,23 a R$ 13.595,85, por 40 horas semanais de trabalho.

Este também foi realizado em 2 partes, a primeira, com provas objetivas, discursiva e avaliação de títulos e na última, os aprovados tinham que fazer o Programa de Capacitação, em Brasília. Os contratados foram para São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Salvador e Belém.

A inscrição para Analista custou R$ 120,00 e para Técnico R$ 70,00 e só podiam ser feitas online.

Confira mais informações sobre clicando neste link que tem o edital do concurso do Banco Central lançado na época e, ao que tudo indica, a mesma empresa organizadora deverá fazer o próximo concurso também.

O que caiu na prova?

Levando em consideração tudo que foi usado como avaliação das seleções passadas é presumível que as próximas edições sejam compostas de perguntas que englobem:

  • Português,
  • Inglês,
  • Sistema Financeiro Nacional,
  • Informática e Raciocínio Lógico e
  • Conhecimentos Específicos sobre sistema bancário.

Caso seja aberto novo concurso para Procurador, certamente serão adicionadas novas matérias especificas como:

  • Direito Constitucional, Administrativo, Tributário, Civil,
  • Processual Civil, Empresarial, Penal,
  • do Trabalho,
  • Previdenciário e outros mais.

Autorização para os novos concursos

O Banco Central pode conseguir uma ampliação na sua autonomia se a Câmara aprovar um projeto de lei complementar que foi enviado pelo presidente da república.

Se aprovado, o BC terá autonomia técnica, operacional, administrativa e financeira.

E, com isso, não necessariamente precisaria de autorizações do Ministério da Economia pra a realização de concursos, e isso, certamente agilizaria o processo do novo concurso público.

Já foram tentados outros requerimentos para tentar diminuir o déficit de funcionário, o último pedido negado contava com 230 cargos para pessoas de nível superior, sendo 200 para Analistas e as outras 30 para Procuradores.

Ainda não eram suficientes para tampar a grande falta de mão de obra, todavia, já seria de grande ajuda para o órgão.

Como se inscrever após abertura do edital?

Hoje em dia, a inscrição para um concurso público é feita pela internet. E, quase sempre, no site do órgão que é responsável por organizar o edital, o certame, as provas, a seleção.

Como no último concurso do BC a Cespe foi a responsável, acredita-se que ela será, novamente, a escolhida.

Então, uma boa dica é ficar de olho no site da Cespe para saber sobre o lançamento do edital e o período de inscrição.