Início Curiosidades

Concurso de quem come mais cachorro quentes é tradição nos Estados Unidos

Recentemente, a imprensa internacional divulgou uma notícia na categoria de curiosidades e que deixou muita gente impressionada: Joey Chestnut comeu 76 cachorros-quentes em 10 minutos, bateu o próprio recorde e venceu de novo o concurso norte-americano.

O evento aconteceu no domingo e é anual, sendo uma forma de comemorar o quatro de julho, o dia da Independência dos Estados Unidos. A organização fica por conta da Nathan’s Famous, que é uma rede fast-food americana. Saiba mais sobre Joey e o concurso.

Foto: (reprodução/internet)

O concurso da Nathan’s Famous

O concurso aconteceu todos os anos e desde 2007, o Joey já venceu 14 vezes, sendo o principal nome na disputa. Dessa vez, a competição foi em Maimonides Park, no Brooklyn, em Nova Iorque e atraiu muitos fãs e curiosos da região. 

Foto: (reprodução/internet)

Para quem nunca ouviu falar, considere que o evento é muito tradicional em terras norte-americanas e conta com um público grande. Isso porque além da disputa para saber quem come mais cachorro-quente também há outros programas envolvidas. 

Por exemplo, a competição para saber quem bebe limonada mais rapidamente ou quem como mais assinas de frango. De tão famoso que o evento é, ele passou a ser transmitido pela TV e hoje fica disponível ao vivo no ESPN Brasil.

Detalhes sobre a  última edição do concurso

Além disso, considere que no dia do evento a #HotDognaESPN alcançou o quinto lugar entre os assuntos mais comentados no Twitter. Já sobre os vencedores, considere que Chestnut é chamado de “Michael Jordan dos cachorros-quentes” ou apelidado de “mandíbula”

Foto: (reprodução/internet)

Isso porque se contar todos os eventos que participou, ele já comeu 1089 cachorros-quentes no Dia da Independência de cada ano. Fora o recorde de 76 cachorros-quentes em 10 minutos, ele também quebrou outro recorde. Ele conseguiu comer 30 cachorros-quentes em apenas 3 minutos. Na segunda posição, o vice-campeão foi Geoffrey Esper, com 50 cachorros-quentes.

O Nathan’s Hot Dog Eating Contest

Para quem ficou interessado, considere que se você estiver nos Estados Unidos no Dia da Independência, é uma boa ideia passar pelas avenidas Surf e Stillwell, em Coney Island, que é onde acontece o evento.

Foto: (reprodução/internet)

As novas edições também contam com a competição feminina, sendo que a última campeã foi a Michelle Lesco, que comeu 30,75 cachorros-quentes no mesmo ano que o Chestnut alcançou o seu recorde mundial. 

Para quem não ouviu falar desse evento ainda, que é uma espécie de concurso para saber quem come mais, continue lendo que vamos falar sobre as regras para participar e vencer, além da história. E mais para o fim do texto, a gente conta sobre o Joey também. 

As regras do concurso

Com base em regras que vem da Major League Eating e da Federação Internacional de Alimentação Competitiva, que sancionam o evento desde 1997, saiba que a disputa acontece entre 20 competidores.

Foto: (reprodução/internet)

Na lista vem o atual campeão, os vencedores de concursos regionais e os que se classificaram como curingas (pontuações médias altas de outros torneios). Além dos convidados pela Major. Todos ficam em plataformas elevadas atrás de mesas compridas com bebidas e os “lanches”.

Os cachorros-quentes são esfriados após serem feitos para evitar queimaduras. É preciso consumir os pães e as salsichas em dez minutos. É possível ter plateia perto e uma pessoa fica atrás de cada competidor mostrando o quadro numérico – atualmente, é um quadro digital.

Os prêmios do vencedor

Ah, antes de falarmos dos prêmios, saiba que em caso de empate os vitoriosos devem comer mais 5 cachorros-quentes no menor tempo possível. Quem fizer isso, ganha a disputa individual, em uma espécie de “prorrogação”. Já sobre os prêmios, o vencedor masculino fica com o cinturão internacional amarelo-mostarda, chamado de bejeweled. 

Foto: (reprodução/internet)

Em 2011, houve a estreia feminina, com a vitória de Sonya Thomas, sendo que o cinto é rosa e decorado com joias. A maior vencedora é Miki Sudo.Ao longo dos anos, outros prêmios também são dados para incentivar a disputa, como um pacote de viagens em 2004 e prêmios em dinheiro em 2007.

A história do Nathan’s

Para fechar essa primeira parte do texto, considere que o promotor do evento é Mortimer Matz. Segundo a empresa, o concurso foi feito pela primeira vez em 1926, e teve como participantes quatro imigrantes. A ideia era provar quem era o mais patriótico. 

Foto: (reprodução/internet)

O mesmo homem diz que apenas em dois anos não houve evento, sendo em 1941 e 1971. Os motivos tinham a ver com protestos contra a Guerra na Europa e agitação política dos Estados Unidos. Acredita-se que Jim Mullen tenham vencido o primeiro concurso. 

Ah, saiba que entre as regras está a de que não se pode vomitar. Essa ação é chamada de incidente no método romano ou reversão da fortuna, sendo que causa a desclassificação do atleta. Agora, se ele vomitar após o “apito final” aí está tudo bem. 

Quem é Joey Chestnut

O Joseph Christian Chestnut nasceu em novembro de 1983 em Kentucky e hoje mora em San José. Ele é formado pela Universidade Estadual de San José, mas é conhecido mesmo por ser um “comedor competitivo”. O nome é estranho, mas você já entendeu do que se trata, né. 

Foto: (reprodução/internet)

Ele tem 1,85 metros de altura e pesa 104 quilos. Atualmente, é o primeiro colocado do ranking da Federação Internacional de Alimentação (Major League Eating). Ele começou a participar desse evento em 2005 e em 2007 venceu a primeira vez a competição da Nathan’s Famous.

No primeiro ano, ele derrotou Takeru Kobayashi, que havia conquistado prêmio por 6 anos seguidos após comer 66 cachorros-quentes em 12 minutos. No ano seguinte, venceu Kobayashi de novo, só agora dentro de 10 minutos, que era o novo tempo estipulado.

A sequência de vitórias de Chestnut

Após as duas primeiras vitórias, o atleta continuou vencendo o japonês. Porém, em 2011, ainda que ele tivesse vencido, a competição foi marcada pela não participação do Kobayashi, que se recusou a assinar um contrato com a Major League Eating.

Foto: (reprodução/internet)

A partir disso, Chestnut venceu os outros adversários sem muita dificuldade, sendo que a sua luta passou a ser contra os próprios recordes. O único detalhe está em 2015, quando perdeu o título para Matt Stonie. Mas, voltou a vencer em 2016. Veja os recordes dele:

  • 2009 – 68 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2012 – 68 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2013 – 69 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2016 – 70 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2017 – 72 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2018 – 74 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2020 – 75 cachorros-quentes em 10 minutos
  • 2021 – 76 cachorros-quentes em 10 minutos

Após o novo recorde, que foi em 2021, como já comentamos acima, ele ganhou o apelido carinhoso de “Gladiador Glizzy”. Ah, e não deixe de ler até o fim que vamos falar sobre os métodos mais usados para comer mais e ganhar concursos. 

Qual é o segredo de Joey Chestnut

O atleta já chegou a dizer por várias vezes que tem o hábito de treinar em jejum e prepara o estômago com leite, água e suplementos de proteína. Segundo Joey, antes de competir em um concurso de frango, em 2005, ele bebeu vários litros de água em menos de 1 minuto. Em seguida, comeu asas de frango para deixar o estômago acostumado a isso.

Foto: (reprodução/internet)

Apesar de ser o número 1 do ranking da Federação e o principal nome do concurso da Nathan’s Hot Dog Eating, saiba que ele também participa de outros eventos do mesmo padrão. Veja mais disso abaixo.

Outras competições do Chestnut

Além do Nathan’s Hot Dog Eating, que tem acontecido em Coney Island, Nova Iorque, ele também participa de outros eventos e desafios. Por exemplo, em 2020, fez um desafio pessoal em San José para comer lanches do McDonalds. Conseguiu ingerir 32 Big Mac em 38 minutos

Foto: (reprodução/internet)

Em 2018, ele participou do International Bar-B-Q Festival, que foi em Kentucky. A ideia era comer carne de carneiro e ele conseguiu comer 81 sanduíches em apenas 10 minutos. Teve concurso de camarão, em Indiana, no St. Elmo Shrimp Cocktail, sendo 6,8 quilos em 8 minutos.

Antes disso, ele comeu 2,04 quilos de bife em 4 minutos no The Texas King e 5,8 quilos de aspargos em 10 minutos no Stockton, através do Deep Fried Asparagus Eating Championship. Em números de ovos cozidos, foram 141 unidades em 8 minutos em Kentucky.

Os métodos para comer mais

Curiosamente, voltando a falar do evento dos cachorros-quentes, sabia que cada competidor tem o próprio método para fazer isso? Em 2001, o Kobayashi usou o “método Salomão”. Ele permite o corte de cada salsicha ao meio e assim se come duas metades de uma só vez. Depois, o pão. 

Já o “Dunking” é o método mais usado, onde os competidores mergulham o pão na água e espremem para facilitar a deglutição. Tem o “Carlene Pop”, onde o competidor pula de cima para baixo enquanto come para que a comida chegue até o estômago.