Comprovado, personagens fictícios burros deixam você mais burro

Man watching television

A conclusão partiu de um estudo realizado na Universidade de Lins, na Áustria.

Os convidados leram um roteiro sobre um personagem fictício, encrenqueiro que vivia sempre metido em brigas, cuja vida era fútil. O outro grupo porém, leu um texto sobre um personagem com características totalmente opostas, inteligente e com uma vida normal.

Os dois grupos responderam a um questionário de conhecimentos gerais. Através de perguntas como: “Qual a capital da Líbia?” e “Quem pintou o quadro Guernica?”, os pesquisadores perceberam que quem leu a história do homem fútil se saiu pior nas questões em relação aos que leram a história do homem normal.

Foi comprovado então que alguns conteúdos da televisão e internet, ou mesmo livros, diminui nosso desempenho cognitivo.

Para psicólogos, ouvir ou ler sobre o comportamento de um personagem com sentimentos negativos, como preguiça, raiva, violência e até burrice, influenciam as pessoas, fazendo com que esta reproduza algumas destas ações na vida real.

Adaptado de thesaopaulotime

Receba mais em seu e-mail
Topo