Veja o passo a passo para comprar um imóvel na Caixa [financiado]

ANÚNCIO

Atualmente, comprar um imóvel na Caixa Econômica Federal é o modo mais buscado pelos interessados em realizar o sonho da casa própria. Isso porque a Caixa tem ótimas condições e é o banco que mais financia imóveis.

No entanto, você sabe o que é preciso fazer para financiar a casa ou apartamento nesse banco? A gente fez um passo a passo bem legal aqui, que vai trazer todas as etapas importantes para esse processo acontecer, a partir da simulação até o contrato.

ANÚNCIO

Simulação

A primeira coisa é fazer a simulação no site da Caixa. A boa notícia é que isso é bem simples de ser feito, além de ser gratuito e online. Em resumo, você vai precisar informar alguns dados pessoais e os dados do imóvel e nada mais.

Depois, responde algumas perguntas sobre o seu histórico profissional. E mesmo sem fazer cadastro, você tem algumas opções de ideias para financiar o imóvel na Caixa. Só que mais importante do que fazer isso é saber analisar os resultados.

Obviamente, você tem que considerar um estudo sobre as taxas que são cobradas, o tipo de financiamento que é feito (geralmente, SAC ou PRICE), o valor da entrada, o prazo de pagamento (podendo ir até 35 anos), entre outras informações.

ANÚNCIO

Documentação

Após a simulação online que você fez na internet, se concordar com as condições, você vai precisar fazer o seu pedido de crédito ao banco. Isso é necessário para comprar um imóvel na Caixa e tem vários jeitos de realizar.

Assim, você pode entregar a documentação para a construtora, para um corretor de imóveis, para uma empresa autorizada ou diretamente na Caixa. Apesar de ter feito a simulação é a partir de tais documentos que você vai saber se tem realmente aprovação do banco.

De modo geral, sempre os mesmos documentos solicitados pelo banco – mas, em alguns casos, ele pode pedir mais alguns, como medida de segurança de análise. Assim, os mais comuns são:

Documento de identidade pessoal, CPF, comprovante de estado civil (nascimento ou casamento), comprovante de endereço, comprovante de renda, extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), declaração anual do imposto de renda, carteira de trabalho, etc.

– Atenção: se você é prestador de serviço, autônomo ou até mesmo empresário, saiba que uma boa parte dos documentos acima poderão ser substituídos pelo pro-labore, que é feito pelo contador da sua confiança.

Análise

Após a simulação e o envio dos documentos vem a análise do banco, que pode demorar alguns dias ou meses. O fato é que a Caixa vai encaixar você em alguma faixa de crédito que o banco tem – logo, dá para entrar até mesmo no Minha Casa Minha Vida.

O Minha Casa Minha Vida é um programa do governo que dá benefícios ao comprador do imóvel, seja na taxa de juros ou até mesmo com desconto no valor final do imóvel.

Agora, obviamente, para isso é preciso cumprir alguns requisitos, como ter uma faixa de renda que se enquadre no programa ou mesmo não ter outro imóvel no seu nome. Outra coisa que o banco faz é analisar o imóvel que você vai comprar para saber se ele está regularizado.

Ainda na área da análise, considere que se você for indicado, a Caixa fará uma avaliação técnica no imóvel para constatar o seu interesse na compra e as condições do empreendimento. Após isso, ela emite um laudo de aprovação do financiamento.

Contrato

O último passo para comprar um imóvel na Caixa, como não poderia ser diferente, tem a ver com o contrato que você assina com o banco. Nele deve estar tudo o que é importante, desde taxas até valores, nomes, registros, cadastros e confirmação do cartório.

Pode parecer o passo mais simples, mas saiba que muita gente, mesmo sendo aprovado pelo banco tem dificuldades na assinatura do contrato. Mas, ainda assim, se você passou pela análise do banco é bem possível que tenha conseguido realizar o sonho de ter a casa própria.

Aliás, não se esqueça que para tudo valer a pena você tem que tomar cuidado na simulação e ver se o contrato realmente representa o que você poderá honrar de compromisso. Afinal, se atrasar parcelas, deixar de pagar ou enviar documentos você pode ter problemas no futuro.

E dá para reduzir a prestação do financiamento

Curiosamente, saiba que após fazer o seu contrato, se você resolver diminuir a prestação da sua parcela do financiamento, isso é possível. Logo, mesmo que você pense nisso após comprar um imóvel na Caixa aceitando os termos, dá para fazer isso.

Geralmente, o jeito mais simples é usando o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Ou se você preferir, dá para diminuir o prazo de pagamento ou quitar o saldo devedor. Tudo é possível devido ao que é chamado de amortização das parcelas.

Se você ficou interessado, saiba que temos um conteúdo que fala exatamente disso e das possibilidades. Inclusive, nele a gente cita os documentos necessários para fazer o pedido da amortização. Leia e descubra tudo.

comprar um imóvel na Caixa

Caixa ou Santander

Recentemente, também fizemos um conteúdo falando sobre alguns dos benefícios parecidos que existem entre a Caixa e o Santander. A começar pelo fato de que eles permitem um financiamento de até 90% do imóvel – os bancos concorrentes permitem até 80%, geralmente.

Nesse conteúdo, a gente explica mais sobre o valor da entrada e como dá para usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para fazer isso. Também tem algumas informações sobre taxas e juros. E, por fim, citamos os financiamentos no Bradesco e banco Inter.

ANÚNCIO