Especialista conta como traçar um plano assertivo para o futuro

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Tente se recordar de um momento assim: quando você tem a sensação de que não fez nada ao longo do dia. Isso já aconteceu com você? Pode ser no trabalho. Mas, também em casa, quando tinha vários afazeres. O problema pode ser a falta de um plano assertivo.

A gente não precisa fazer pesquisas longas para ver que essa é uma situação muito comum na vida de muita gente aqui no Brasil – e até mesmo ao redor do mundo. Para uma especialista, o planejamento do dia, da semana e dos eventos podem ser definitivos no sucesso da meta.

“Temos a sensação de não sermos produtivos, pois não temos uma visão geral de tudo que foi realizado”, ela comenta. Sendo assim, para evitar mais situações como essa no nosso dia a dia, vamos descobrir o que é preciso fazer. A resposta você sabe: traçar um plano assertivo.

No entanto, como fazer isso? É agora que o nosso texto começa a ficar interessante. Continue lendo para entender como fazer essa reflexão sobre aonde se quer chegar, quais as metas a serem alcançadas, os objetivos a longo prazo e muito mais.

Cada escolha uma renúncia

Luciana Carreteiro é coach executiva, focada em alta performance para liderança. Foi ela quem disse a frase citada acima e ela é quem diz que “toda escolha é uma renúncia”. Além da carreira, ela também dedica parte do tempo a escrever artigos.

E foi em um desses conteúdos que encontramos um material onde ela cita justamente “como traçar um plano assertivo para o dia a dia”. E vamos trazer alguns comentários dela abaixo. Continue lendo para ver as indicações de produtividade que ela dá aos seus leitores.

Carreteiro afirma que o ideal é vermos que cada decisão é uma experiência nova. E a cada nova dedicação, temos um grande ganho, que é somado no final. Sendo assim, ela indica uma espécie de guia para organizar as ideias e conseguir concluir a criação do plano.

MINDSET

Ela afirma que a primeira coisa é ter um mindset. Mas, o que é isso? Algo como uma programação mental focada no nosso crescimento. “Você tem que acreditar que tem capacidade para realizar o que deseja”.

Então, a primeira lição, que vai aumentar a sua produtividade, é justamente pensar na qualidade dos seus pensamentos. Para a especialista, isso será determinante para que qualquer pessoa possa pensar adiante, nas metas.

Esse mindset envolve você pensar sempre além do que você já tem hoje – é isso que vai te tirar da zona de conforto. Só tome cuidado para não extrapolar os pensamentos, ela avalia.

MINIMALISMO

Você sabe o que é o minimalismo? É outra palavra diferente que tem um significado simples: pensar em coisas pequenas que são importantes para resultados grandes. Ou algo bem próximo disso. E esse minimalismo tem que começar em uma atitude mental, ela fala.

“Entendo que normalmente é fácil optarmos por não fazer e procrastinar a ação, mas se esse comportamento for constante, ele nos distancia do nosso objetivo maior, pois a construção da mudança se faz com pequenas atitudes diárias”.

Então uma próxima dica que ajuda a entender como traçar um plano assertivo para hoje, para amanhã ou para o futuro é justamente tentar buscar uma versão melhor de nós mesmos.

ROADMAP

A próxima palavra que temos aqui, que vai servir como guia para você é roadmap. E entre várias traduções, podemos ver que é algo como criar um caminho, um mapa que vai do pensamento até a atitude final.

“Um dos exercícios mais valiosos que prático é o Planejamento do Roadmap, que consiste pensar: aonde quero estar em 2025”. Sendo assim, a pessoa começa a pensar em como viver ano a ano, de 2020 a 2025.

Luciana diz que esse simples exercício vai fazer com que a gente faça escolhas continuas, mas sempre visando uma projeção para o futuro. No entanto, ela dá uma dica complementar importante: “todo planejamento é feito para ser revisitado de tempos em tempos”.

RESOLUÇÕES

Essa palavra-chave não precisa de tradução, não é mesmo? Então, após considerarmos nosso mindset, o minimalismo e o roadmap, agora é hora de irmos de fato as resoluções. A especialista traz sugestões para isso, também.

Ela diz que é uma boa ideia dividir os anos em meses. Depois, pensar em ações para cada semana do mês. “O intuito é pensar o que devo fazer agora para dar esse primeiro passo em direção a minha meta de 2025”.

E aqui vem mais uma dica adicional: não se deve pensar em resoluções de fim de ano ou metas de longo prazo que sejam impossíveis de serem alcançadas. “Isso requer outro tipo de planejamento”, ela garante.

DISCIPLINA

Para resumir a história toda, a dica final é sempre ser o mais especifico possível. “Tão claro que uma criança de 13 anos consiga entender”. Isso porque assim você sempre conseguirá visualizar o seu objetivo e deixar de lado hábitos que não agregam valor a ele.

Como caminhar do mindset até a resolução? Justamente com a disciplina. “Não se concentrar somente na meta, mas na disciplina do dia a dia: pense em fazer o seu melhor hoje. Estar disposto e se comprometer com o processo e não com resultado imediato”.

como traçar um plano assertivo

Como traçar um plano assertivo para o dia a dia

E se a gente pudesse resumir o artigo todo em um único tópico, o que será a Carreteiro diria? Com certeza, ela mostra com um exemplo prático. “Toda segunda-feira dedique 30 minutos para planejar a sua semana e certifique-se de incluir seus novos hábitos”.