Minilua

Como seria o mundo se pudéssemos ver a radiação dos celulares

O corpo humano é capaz de enxergar apenas uma pequena parte do espectro eletromagnético, por isso muitas coisas que nos cercam acabam ficando invisíveis, apesar de estarem sempre por perto. Tal fenômeno ocorre com o sinal de celular.

Sinais invisíveis

Os celulares modernos usam um complexo sistema de antenas locais para funcionarem. Esse esquema pode ser descrito como um conjunto de hexágonos, pois tal formação é extremamente eficiente, afinal cada um dos cantos está diretamente ligado a mais três antenas e cada antena cobre 120º da redondeza.

Com esse sistema, a rede de celular se parece com uma colmeia de abelha, espalhada por toda a cidade. Isso permite que o sinal seja forte, pois pode vir de várias transmissoras diferentes. Esse padrão de hexágonos é importante, também, na utilização do A-GPS, que utiliza a triangulação entre antenas para dar a posição correta.

Cores invisíveis

Cada antena emite diferentes sinais em diferentes frequências, para que uma pessoa possa ligar sem sofrer interferência, enquanto alguém conectado na mesma rede navega pela internet.

Os sinais de celular são emissões eletromagnéticas de alta frequência, logo, os olhos humanos são incapazes de captar ou enxergar elas. Para vermos tais coisas são necessárias ferramentas especiais.

Por isso, alguns especialistas em elétrica e computação, recriaram alguns lugares do mundo de maneira que os sinais de celular aparecessem de maneira visível.

Cada cor emitida por um das torres representa uma frequência usada e cada antena é um nó do hexágono. Então, caso pudéssemos ver os sinais de celular navegando pelo ar, o mundo seria mais ou menos assim:

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/como-seria-mundo-se-pudassemos-ver-radiaasalo-dos-celulares/amp/index.html //-->