Saiba como revender semijoias online em 6 passos, segundo o Sebrae

A venda de semijoias é uma das ideias que as pessoas costumam ter na hora que pensar em abrir o próprio negócio. No entanto, nos últimos meses e anos, muito tem se falado sobre como revender semijoias online devido as vantagens que isso traz.

Por exemplo, ao ter um e-commerce (loja virtual) para vender tais produtos, você evita os gastos que teria com a estrutura física. Além do mais, você pode criar campanhas publicitárias bem mais focadas e mais baratas, como pelo Facebook ou Instagram.

No entanto, nem todo mundo sabe o que é preciso considerar para começar a vender semijoais pela internet. Por isso, criamos este conteúdo, que está cheio de informações importantes e até mesmo funciona como um guia para quem está começando.

Os passos iniciais

Esses 6 passos que trouxemos aqui são iniciais para quem vai começar a vender semijoias e não quer investir muito no começo. Desse modo, pensar no e-commerce se torna alternativa porque é mais barato e pode gerar mais resultados.

As dicas abaixo são do Sebrae, que é uma instituição focada em auxiliar micro, pequenos e médios empresários a realizarem seus sonhos: de ter o próprio negócio e ganhar dinheiro com isso.

ANÚNCIO

1 – Estrutura

Com base nas informações do Sebrae, a primeira coisa é você pensar na estrutura. Veja o que a instituição diz: “O empreendedor poderá optar pela venda online, por estruturar uma loja física ou por fazer vendas na casa do consumidor – de porta em porta”.

Sendo assim, não nos resta dúvidas de que a venda online é uma opção, ainda mais porque torna possível criar um e-commerce e trabalhar de casa. Desse modo, ainda que seja uma opção interessante é interessante analisarmos as próximas dicas.

Até mesmo porque não basta você ter um site para vender online – é preciso ir além disso.

2 – Mercado

O próximo passo para aprender como revender semijoias online é pensar também no seu mercado. Porque não é pelo motivo de estar na internet que você tem que sair por aí oferecendo o seu produto para todo mundo, né.

“O empreendedor precisa levar em conta a tendência das vendas de joias e também de folheados pela internet”, diz o Sebrae. E complementa a informação dizendo que em 2010, o comércio eletrônico movimentou mais de R$ 15 bilhões.

Por isso, considere que conhecer o seu público e saber quais os produtos que são tendência para eles pode ser um grande diferencial para concretizar as vendas.

3 – Apresentação

A dica número 3 é sobre a apresentação do negócio que você tem ou vai ter. “As joias folheadas têm valor de mercado e podem causar o mesmo efeito visual da joia. Então, se elas forem feitas com qualidade em todas as etapas de produção, você terá um ótimo produto”.

Com isso, o Sebrae fala sobre a importância de revender joias de qualidade, independentemente se for folheado ou não. “Quando aliadas a um design diferenciado, elas são cada vez mais valorizadas nos vários mercados”.

Obviamente, isso vai ter a ver não apenas com o seu produto em si, mas também com as fotografias, imagens e descrição que você vai usar na internet. Não vai adiantar ter o produto mais belo do mundo, se a foto estiver ruim, ok?

Bastante focado no mercado digital, você precisará ter uma boa produção para apresentar o seu produto como deveria: com profissionalismo.

4 – Pessoal

Mais um dos passos para estudar como revender semijoias online e ter lucro com isso é considerar o pessoal. Mas, o que seria o pessoal? Obviamente, estamos falando de um quadro de funcionários. Ah, mas você não precisa de funcionários, né?

Então, considere, ao menos, conhecer tudo o que vai precisar fazer. Primeiro, você tem que saber vender online. Depois, tem a questão da contabilidade, com a impressão de notas fiscais, de garantias, de faturamento. Ainda tem que pensar na publicidade e no marketing.

Enfim, você até pode fazer tudo isso sozinho, mas se fizer meia-boca, sabe que o resultado não vai aparecer. O ideal é estudar tudo isso ou, pelo menos, contar com o apoio de parceiros de negócios. “Em alguns casos, serão necessários: gerentes e atendentes”.

5 – Custos

Agora temos uma área que é muito importante. Você não vai poder, de forma alguma, começar a investir no próprio negócio se não parar e pensar nos custos que vai ter. “Os valores de despesas vão depender do tamanho do estabelecimento que você terá”.

É por isso que se torna viável você ter uma loja virtual – porque isso diminui os custos. No entanto, você também terá que considerar outros pontos. Como: “os produtos, as estratégias de marketing, de vendas, etc”.

Renda extra? Conheça sites de vendas online: Enjoei, OLX e Mercado Livre

Se você não tem muita noção disso tudo, saiba que o Sebrae avalia que um custo de um negócio como esse, mensalmente, não deverá ficar acima dos R$ 5 mil.

6 – Competitividade

A última questão discutida pelo Sebrae tem a ver com a sua competitividade. Isso tem algo a ver com estar entre um bom lucro e um preço justo para quem vai comprar. Obviamente vai depender muito do que você está vendendo também.

como revender semijoias online

“O empreendedor deve estar preparado para ser competitivo com concorrentes de lojas físicas e de sites de vendas de semijoias, especialmente se for vender online”. Aliás, as informações citadas aqui estão todas no site do Sebrae.

Dessa forma, você também pode considerar que essa é uma boa plataforma para quem quer começar a investir em qualquer área. O Sebrae dá aquela força na hora de te ajudar com questões burocráticas, financeiras e até mesmo com dúvidas sobre vender na internet.

ANÚNCIO