Quer saber como gerenciar uma pequena empresa? Conheça 10 passos para o sucesso

ANÚNCIO

Novamente, o assunto aqui do blog é o empreendedorismo. E assim como nós, parece que você, leitor, não se cansa disso, não é mesmo? Afinal, recebemos muitos comentários e sugestões sobre a temática. Inclusive, o tema de hoje é para quem empreende e para quem quer empreender um dia, num futuro próximo.

Saber como gerenciar uma pequena empresa, sem dúvidas, é o primeiro passo para se ter sucesso nessa empreitada. Afinal, é muito raro acontecer de você se tornar gestor, líder ou empreender de uma marca grande logo de cara. Todo começo vem de baixo. Ou, pelo menos, a maioria dos começos.

ANÚNCIO

Sendo assim, vamos ao que interessa: afinal, será que tem mesmo como saber de que forma dá para gerenciar uma empresa de menor porte visando o sucesso? Com certeza, o que podemos dizer é que há muitos ensinamentos que nos mostram o caminho das pedras, se é que você entende.

E foi isso o que fizemos nesse artigo de hoje: amontoamos as pedras em ordem de importância. Assim sendo, buscamos dicas de consultores especializados, de profissionais da área, de especialistas em vários mercados e chegamos a conclusão de que há 10 passos para o sucesso de quem quer gerenciar uma empresa pequena. Então, vamos nessa!

1 – Elabore um plano de negócios

Parece não haver dúvidas entre os estudiosos de que o plano de negócios é o primeiro passo para abrir uma empresa, independente de qualquer coisa: área, investimento, tipo.

ANÚNCIO

Então, vem a questão: o que deve estar no plano? Tudo o que for possível. E isso vai desde a viabilidade mercadológica até mesmo a exigência de investimentos iniciais. Além dos pontos imprescindíveis, tais quais: público-alvo, forma jurídica, expectativas, estratégias, etc.

2 – Tenha controles administrativos

Passo número 2: é importante manter a regularidade nos controles administrativos, assim como nos financeiros. Você já parou e notou que aqueles empreendedores mais “desligados” acabam não chegando ao sucesso? Essa falha de controle faz diferença.

Então, comece a pensar agora mesmo em fazer os controles de estoque, de fluxo de caixa, de todas as contas a pagar e a receber, do cadastro de clientes, dos orçamentos, dos pedidos, dos custos fixos e variáveis, entre outros. E se possível, use inventários, que são bem completos.

3 – Acompanhe a contabilidade

Falamos um pouco da contabilidade, mas não muito. Além do controle dela, considere a importância de ter um contador parceiro. Isso porque nem sempre a gente vai conseguir resolver tudo sozinho, até mesmo se tivermos “apenas” uma pequena empresa.

Por isso, é importante ter alguém para fazer todos os relatórios da contabilidade da empresa. Sem contar que no Brasil temos várias questões burocráticas desse tema, como com relação aos impostos, aos balanços mensais e até mesmo com os demonstrativos de resultados.

4 – Crie uma rotina de trabalho

Esse passo aqui também é muito comum de ser ouvido. Isso porque a pessoa que quer começar a empreender acha que não é preciso uma rotina de trabalho. No entanto, ela é ainda mais imprescindível para que o empresário não comece a procrastinar.

Ah, e não precisamos complicar as coisas. Basta você pensar na organização dos processos. Por exemplo, tenha escrito quais são as principais atividades dos profissionais envolvidos ou da equipe. Isso vale para partes operacionais ou áreas gerenciais também.

5 – Divulgue a empresa

Outra boa dica é você realizar algumas divulgações de acordo com as características do público e do seu empreendimento também. O erro do empreendedor, muitas vezes, está no fato dele achar que por ser uma pequena empresa, ela não precisa de marketing ou divulgação.

Porém, ele não sabe que dá para fazer isso sem precisar gastar muito. Então, há uma relação de custo-benefício muito boa aqui. Atualmente, a internet tem feito um papel importante nisso, ainda para mais os pequenos negócios. Vamos falar mais disso no tópico 8.

6 – Adapte-se às mudanças do mercado

Agora, a gente pode até trazer o exemplo da atualidade, que é quando estamos passando pela crise global da Covid-19. O que a gente nota é que tem empresa que quebra e tem outras que sobrevivem. As que sobrevivem fazem isso porque se adaptam melhor as mudanças.

Portanto, aqui está o grande segredo. E nesse assunto você deve considerar ainda a análise das novas tendências do mercado. Por exemplo, hoje em dia, o serviço delivery está disponível em todos os mercados e foi uma verdadeira “salvação” para muitos empreendedores.

7 – Treine os funcionários

O item 7 é um ponto indiscutível e muito comentado por TODOS os especialistas. É o seguinte: o empresário acaba investindo em capacitação apenas as vezes ou apenas para os novos funcionários. Porém, esse não é o ideal.

Esses treinamentos, ainda que gratuitos ou virtuais, devem acontecer regularmente. Afinal, vimos a importância de acompanhar as tendências do mercado e estarmos adaptados as novas realidades, né? Isso também inclui a sua equipe. Ainda mais no atendimento ao cliente.

8 – Conecte-se à internet

Já demos um spoiler lá em cima, né. Mas, vale retomar o assunto aqui porque ele tem tudo a ver com como gerenciar uma pequena empresa. A questão é que hoje em dia ninguém sobrevive sem a internet. Então, esse é o melhor lugar para toda marca ou empresa estar.

Você pode ter uma loja física, sim. Mas, é ideal que tenha a sua marca na rede também. Seja apenas uma página informativa no Facebook ou algumas postagens no Instagram ou um blog institucional. Ela é uma ferramenta de negócios imprescindível para todos empresários.

9 – Crie um bom clima organizacional

Quase no fim das dicas, ou melhor, desse verdadeiro passo a passo, nós temos a questão do clima da organização. Ah, você pode pensar que é um empresário solitário, por enquanto. Tudo bem, mas ainda assim você terá que lidar com outras pessoas, não?

Podem ser clientes, fornecedores, etc. Então, o que queremos dizer é que você deve criar sempre um clima amistoso entre todos. Se tiver funcionários ou clientes diretos, então, isso se torna prioridade para você, está bem?

10 – Foque na satisfação do cliente

Agora sim, para terminar com um golaço de placa, saiba que o que mais temos vistos atualmente, seja no marketing digital ou nas vendas de lojas físicas, é o chamado UX (User Experience) ou algo como “a experiência de compra do cliente”.

Se você não sabe o que é isso, comece a estudar agora mesmo: nada mais é do que estar do lado do cliente, se colocar no lugar dele e possibilitar uma melhor experiência. Isso vai além do preço do produto ou da entrega. É um conjunto de fatores.

Por que investir em pessoas?

No tópico 7, a gente falou sobre o treinamento de funcionários. Porém, como também foi mencionado lá, poucos empreendedores dão atenção para isso. Sabendo disso, a gente criou um artigo exclusivo para ensinar sobre o tema.

como gerenciar uma pequena empresa

A matéria “Saiba porque esse é o momento certo para investir em pessoas na sua empresa” foi feita e responde a uma série de dúvidas dos novos empreendedores sobre essa questão de treinamentos, cursos, capacitação e muito mais. Leia e tire as suas dúvidas também.

ANÚNCIO