Início Utilidade Pública

Aprenda como começar a investir do zero evitando esses 5 erros comuns

Entre os erros mais comuns dos novos investidores estão: falta de educação financeira, não análise do perfil de risco, carteira de uma ativo só, o uso de tecnologias a seu favor e até mesmo o prazo. Mas, evitando-os, saiba que tem como começar a investir do zero.

Então, mesmo que você nunca tenha feito isso antes ou que não tenha muito dinheiro para começar, dá para enriquecer ao longo dos anos. O que você não pode fazer é cometer os mesmos erros que as pessoas iniciantes sempre cometem.

Por isso, criamos este conteúdo: você vai aprender a evitar os erros comuns e começar a investir com pouco, mas de forma efetiva e sustentável. Pode parecer complicado, mas não é. Continue lendo e descubra mais.

Os erros mais comuns

Abaixo, citamos os erros mais comuns de quem está começando no mundo dos investimentos. Mas, saiba que existem outros também. Sendo assim, é muito importante que você sempre se mantenha atualizado com as notícias, informações, ativos.

1 – Educação

O primeiro dos erros que os novos investidores mais cometem é começar sem ter um preparo para isso. Então, precisa fazer cursos, aulas ou algo assim? Nada disso. O simples fato de ir atrás de notícias e conteúdos disponíveis na internet já é o suficiente para começar.

Então, saiba que dá como começar a investir do zero apenas estudando o assunto das finanças pessoais e das aplicações que existem no nosso país. O motivo é que até hoje as escolas não ensinavam a educação financeira para alunos em nenhuma etapa do ensino.

A boa notícia é que a partir do ano de 2021, elas vão passar a oferecer tal tema aos pequenos. No entanto, se você já saiu da escola ou se nunca ouviu falar disso, considere que vai ter que fazer isso por conta própria – até mesmo porque há vários conteúdos gratuitos e de qualidade.

2 – Perfil

Partindo da educação, o próximo passo é você saber a importância do seu perfil financeiro. Isso quer dizer que você tem que saber que tipo de investidor você é ou será. Por exemplo, um dos maiores erros é querer investir em ações sem antes ter passado pela renda fixa.

Mas, essa não é uma regra obrigatória do mercado, apesar de ser altamente recomendado pelos especialistas. O motivo é que a renda fixa é mais simples, só que além disso é muito mais segura e evita perdas (especialmente, quando o investidor mantém o ativo até o vencimento).

Além de tudo, hoje em dia há vários testes para serem feitos para descobrir o seu perfil financeiro, que pode variar entre o conservador, o moderado e o arrojado. Faça isso antes mesmo de comprar um ativo da renda fixa porque isso vai te dar mais segurança e confiança.

3 – Carteira

Um próximo ponto para quem quer aprender como começar a investir do zero sem ter perdas financeiras logo no começo é saber a importância de diversificar a carteira de investimentos. É a velha história de “não colocar todos os ovos na mesma cesta”, sabe?

Quando se trata de investimentos financeiros, a gente tem que considerar a educação (tópico 1) e também o perfil (tópico 2). No entanto, jamais devemos esquecer os objetivos financeiros. Porque para cada objetivo teremos um ativo melhor do que outro.

Assim sendo, saiba que você deverá escolher um ativo para a aposentadoria e poderá escolher outro para a reserva de emergência e outro para viagens e outro para trocar de carro e outro para o futuro do filho, etc. Então, uma boa ideia é diversificar a carteira com vários ativos.

4 – Tecnologia

Essa dica é muito boa para quem está começando com os investimentos. Sendo assim, considere que hoje em dia dá para usar vários recursos tecnológicos para investir de um modo seguro e confiável. Isso começa pelas contas em bancos digitais e corretoras de investimentos.

Além do que também é uma forma de economizar dinheiro. As contas digitais, por exemplo, não têm taxas de manutenção, o que dificilmente acontece nas contas bancárias. Do lado das corretoras, até abrir uma conta em corretora é fácil, até mesmo pela internet.

Isso é bom de saber porque vamos supor que você faça aportes mensais no seu ativo. Então, todo mês terá que transferir o dinheiro da conta bancária para a conta da corretora. Logo, se você tiver taxa para isso pode não ser o ideal.

Na conta digital, você tem a isenção da taxa, na maioria das vezes. Portanto, é um caso a se pensar desde cedo.

5 – Prazo

Uma última dica que trouxemos aqui sobre como começar a investir do zero é pensar sempre no longo prazo também. É claro que você pode ter um projeto de curto e médio prazo. Mas, jamais deixe de considerar que os melhores resultados acontecem no longo prazo.

Por exemplo, se você quiser fazer uma viagem daqui a 2 anos tem um curto prazo para juntar dinheiro. O que significa que terá que juntar mais dinheiro de uma vez. Mas, você pode começar a investir pouco para a aposentadoria sem enxugar muito o orçamento atual.

Para quem é jovem, saiba que você fazer aportes de R$ 100 em títulos do Tesouro Direto pode te render uma aposentadoria milionária daqui há algumas décadas. E mesmo que isso pareça longe demais, basta observar como está o INSS para ver a importância de pensar no futuro.