Cientistas descobrem um enorme recife de coral mais alto que o Empire State Building

ANÚNCIO

Da pandemia de coronavírus aos incêndios florestais na Austrália, 2020 nos atingiu com alguns eventos terríveis.

Mas algumas boas notícias finalmente chegaram, já que os cientistas descobriram um enorme recife de coral que é ainda mais alto que o Empire State Building.

ANÚNCIO

Uma equipe do Schmidt Ocean Institute avistou o recife de coral na Grande Barreira de Corais, e é o primeiro a ser descoberto em mais de 120 anos.

Novas espécies no oceano

Wendy Schmidt, co-fundadora do Schmidt Ocean Institute, disse: “Esta descoberta inesperada afirma que continuamos a encontrar estruturas desconhecidas e novas espécies em nosso oceano.”

Cientistas descobrem um enorme recife de coral mais alto que o Empire State Building
Foto: (reprodução/internet)

“O estado de nosso conhecimento sobre o que há no oceano é muito limitado. Graças às novas tecnologias que funcionam como nossos olhos, ouvidos e mãos no fundo do oceano, temos a capacidade de explorar como nunca antes.”

ANÚNCIO

“Novas paisagens oceânicas estão se abrindo para nós, revelando os ecossistemas e as diversas formas de vida que compartilham o planeta conosco.”

Usando o mapeamento subaquático, os cientistas encontraram o recife no fundo do mar, antes de usar robôs subaquáticos para explorar o recife.

A base do recife tem 1,5 km de largura e se eleva 500 metros até sua profundidade mais rasa, apenas 40 metros abaixo da superfície do mar.

É um dos outros oito recifes altos isolados na área, que foram mapeados desde o final do século XIX.

O Dr. Robin Beaman, que liderou o projeto, disse: “Estamos surpresos e entusiasmados com o que encontramos.”

Mundo misterioso além da costa

Não só mapear o recife em 3D em detalhes, mas também ver visualmente essa descoberta com SuBastian é incrível. Isso só foi possível graças ao compromisso do Schmidt Ocean Institute de conceder tempo de navio aos cientistas da Austrália.”

A descoberta destaca o quanto ainda há para aprender sobre os oceanos da Terra, de acordo com a Dra. Jyotika Virmani, diretora executiva do Schmidt Ocean Institute.

Leia também: Serão as água-vivas biônicas a chave para a exploração do oceano profundo?

Ela acrescentou: “Encontrar um novo recife de meio quilômetro de altura na área costeira de Cape York da conhecida Grande Barreira de Corais mostra como o mundo é misterioso logo além de nossa costa.”

“Esta poderosa combinação de dados de mapeamento e imagens subaquáticas será usada para entender este novo recife e seu papel dentro da incrível Área de Patrimônio Mundial da Grande Barreira de Corais.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO