Início Curiosidades

China gastou milhões de dólares tentando fazer uma caneta esferográfica

Caneta esferográfica. Eles parecem uma coisa estranha para o país mais populoso da Terra se concentrar, especialmente com tantas outras coisas acontecendo no mundo.

No entanto, a China está banindo suas canetas esferográficas. No ano passado, a China produziu mais de 38 bilhões de canetas esferográficas. Para quem acompanha em casa, 80% da produção mundial de utensílios de escrita.

No entanto, 90% dessas pontas de caneta esferográfica chegaram via importação do Japão, Suíça e Alemanha. O problema envolvia o delicado maquinário necessário para produzir uma caneta de qualidade.

Como o nome sugere, há uma pequena bola dentro de uma caixa na ponta da caneta. Essa caixa se conecta a um reservatório de tinta, o que permite uma escrita fácil e suave.

Pelo menos deveria. Embora, Li Keqiang, a Premiere da China, destacou a indústria de canetas do país afirmando que o uso de uma caneta chinesa dificultava a escrita.

Durante anos, o governo elogiou a indústria nacional por sua capacidade de produzir imitações chinesas das principais marcas estrangeiras. Embora essa ainda seja uma prática comum no país para muitas indústrias, os fabricantes de canetas esferográficas são mantidos em um padrão mais alto.

Essa exclusão forçou o Taiyuan Iron and Steel Group (TISCO), uma empresa siderúrgica estatal, a investir milhões de dólares em tecnologia de caneta esferográfica. A empresa anunciou seu sucesso. Dentro de dois anos, a empresa planeja produzir utensílios de escrita feitos de peças totalmente projetadas e de origem nacional.

A extensa cobertura da mídia sobre o triunfo ofuscou outros eventos importantes. Mais notavelmente, a mais recente cidade flutuante, que alguns afirmam ser um portal para outra dimensão.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News