Início Tecnologia

Encontramos os 6 erros mais comuns no checkout de e-commerce

Depois de uma boa procura, finalmente o seu cliente encontra aquele produto que é tudo o que ele procurava. E o melhor: com um preço que ele acha justo. No entanto, ele desiste da compra. Isso pode ser antes ou depois de estar no carrinho. Vamos descobrir o motivo.

Afinal, entre tantos, existem alguns dos erros mais comuns no checkout das lojas virtuais, que é justamente esse momento final da compra, considerado um dos últimos passos.

De fato, não é raro ver que algo incomoda esse cliente. Afinal, ele não consegue concluir a operação. Por fim, quase sempre, acaba desistindo de comprar do item, frustrando o empreendedor de fazer uma nova venda.

Bom, se essa cena já aconteceu com você, saiba que muitas pessoas sofrem com isso diariamente na hora de dar chechout online em suas compras.

Os erros mais comuns

Para que você consiga superar essas dificuldades e facilitar ao máximo a vida do seu cliente, nós fizemos uma lista dos erros mais comuns e algumas dicas de como resolver ou, pelo menos, diminuir a probabilidade de eles ocorrerem.

1 – Os cadastros longos demais

O primeiro grande erro que os e-commerce fazem é criar muitas etapas para concluir as compras. Entre elas, cadastros longos, além de mais preenchimentos de dados e cálculo de frete. Tudo isso tem que existir, mas deve ser breve.

Pense que o cliente pode já ter demorado um bom tempo até encontrar o seu produto e o que ele menos espera é perder tempo com muitas etapas e janelas, não é mesmo? Então, isso faz com que a experiência dele na página não seja muito agradável. Evite a falta de objetividade.

Uma dica é fazer cadastros bem simples, com informações mais triviais, como nome, e-mail, telefone e CPF. Melhor ainda se implementar o login através do Facebook do cliente, isso facilita bastante porque torna mais ágil.

Outra coisa que você pode fazer é colocar aquelas funções de “autopreenchimento”, que completam os dados que já estão salvos naquele computador ou celular que a pessoa usa.

2 – A poluição do site de vendas

Um site com muitos banners piscando ou surgindo “do nada” na tela do cliente, pesquisas e abas abrindo sem que o cliente tenha clicado em algo é um grande atrativo para ele dar um checkout. Ou seja, dar o fora mesmo.

Vamos combinar que tanta informação assim, além de atrapalhar e roubar a atenção daquilo que o internauta está procurando para algo que não interessa a ele, pode dar a impressão que o site está repleto de vírus.

Claro que usar aquelas propagandas inteligentes que sugerem produtos parecidos com aquele que está comprando é bom e ajuda muito. No entanto, tenha cuidado com o exagerado, para não atrapalhar a compra. Faça testes para saber se realmente a pena ter no seu site.

3 – A não criação de versões mobile

Já era o tempo que as pessoas tinham mais computadores que celulares, inclusive a maior parte das compras online são feitas pelos aparelhos móveis. Sendo assim, é bem fácil imaginar que ter um design especial para usar no celular é crucial para o sucesso das suas vendas.

O layout deve ser mais simples, com botões maiores e mais facilidade para conseguir completar os dados automaticamente. Se o cliente entrar no site e achar complicado ou pouco intuitivo, você já perdeu uma compra antes mesmo dele adicionar no carrinho.

4 – As poucas opções para o pagamento

Quanto mais opções de pagamento para o seu produto, melhor para os compradores, não acha? Afinal, quando chegam até o final da operação e não encontram o método preferido é “deckout” na certa.

Nem todo mundo gosta de trabalhar com cartão de crédito ou débito, por isso, é importante manter o tradicional boleto bancário. Aliás, tente também abranger o maior número de bandeiras e bancos para aumentar o leque no uso do cartão.

E não se esqueça de adicionar as carteias digitais, como é o caso da Pic Pay, essa forma de pagamento está crescendo cada vez mais e até mesmo as pequenas lojas já aceitam.

Por último, saiba ainda que para evitar prejuízo por causa de boletos atrasados, você pode mandar algumas mensagens no e-mail ou Whatsapp lembrando sobre o vencimento. Mas, jamais fira os direitos pessoais do seu cliente.

5 – A falta de segurança e credibilidade

Ninguém irá comprar em um e-commerce que não aparentar ser seguro. Se o usuário sentir que tem alguma coisa errada enquanto está passando seus dados, não irá pensar duas vezes e dar checkout.

Um site bem feito já é um ponto positivo para passar credibilidade. Assim como a qualidade das suas publicações. A segurança em si para melhorar, é interessante investir em certificados de garantia e ferramentas que ajudam prever fraudes e golpes.

6 – A falta de alternativas para o frete

O frete é um dos grandes vilões do checkout, pois depois de passar por todos os outros itens, se o cliente se deparar com opções que o desagrade, seja por conta do tempo de espera para entrega ou próprio preço, o abandono da compra será inevitável.

Google oferece Curso Online de Marketing Digital – saiba como fazer a sua inscrição!

Por isso, pensa em criar opções variadas para seus clientes, entre elas, uma excelente ideia é oferecer frete gratuito, seja por causa de promoções ou fixar um limite mínimo de compras para receber esse benefício.