Celebrando cabelos encaracolados com retratos e histórias de vida ao redor do mundo

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Uma exposição fotográfica em Londres celebra os cabelos de diferentes texturas  usando retratos, enquanto compartilha histórias de mulheres e suas experiências de crescer e viver com cabelos encaracolados.

O Curl Talk Project, fundado em 2017 pela criativa Johanna Yaovi, nascida em Paris, será exibido no Hoxton 253 Art Project Space em Londres até 9 de março.

A declaração do projeto explica: “Vindo de diversos países, origens e etnias, as mulheres compartilham suas realidades e revelam o que significa ter cabelos texturizados em uma sociedade onde o padrão é diferente.”

“Caracterizadas por luta, orgulho, aceitação ou amor incondicional, essas histórias definem o que significa ser diferente por causa de um elemento que ainda é visto como uma condição para a beleza: o cabelo”.

Aqui está uma seleção de fotos da exposição, com retratos de mulheres da França e do Reino Unido, além de citações sobre seus cabelos.

Aude, França

Portrait of Aude

“Adoro o meu cabelo, adoro cuidar dele, brincar com a textura e a cor o máximo que puder.”

“Uso meu cabelo para desmantelar décadas de mensagens negativas e idéias erradas vindas da minha família ou da própria sociedade: cabelo preto não cresce, cabelo preto não pode ser bonito a menos que seja longo com cachos soltos”.

Ada, França

Portrait of Ada

“Ter cabelos encaracolados não significa necessariamente que você deve ter um relacionamento conflituoso. Meus pais tiveram um papel importante na minha jornada de aceitação de cabelos, pois sempre me diziam o quão bom é meu cabelo e explicavam por que relaxar não era uma opção.”

“A razão para isso era bastante simples: meu cabelo é parte de mim e alterá-lo alteraria a essência da minha identidade.”

Aleah, Reino Unido

Portrait of Aleah

“Minha mãe sempre foi contra relaxantes, mas sua mentalidade não me impediu de ser viciada em alisamento.

“Ela costumava secar muito o cabelo nos anos mais jovens, antes de usar natural. Isso danificava muito os cachos e, como ela não queria que isso acontecesse com o meu, ela tentou me impedir de fazê-lo, em vão. ”

Elsie, França

Portrait of Elsie

“Eu sempre usava meu cabelo natural, mas costumava tê-lo trançado ou torcido até o ensino médio.

Assim que decidi usar meu cabelo natural, percebi que não poderia ter sucesso nessa jornada sem experimentar coisas novas. Acredito que a experimentação é um elemento-chave quando você deseja entender melhor seu cabelo”.

Eleonore, França

Portrait of Eleonore

“Na minha juventude, nenhuma das modelos, apresentadoras de TV ou até personagens de filmes de animação, tinha cabelos encaracolados.

“Nas poucas vezes em que isso aconteceu, eles nunca teriam um papel neutro e necessariamente teriam fortes traços de personalidade que os destacariam. Nem sempre da melhor maneira.”

Roxanne, França

Portrait of Roxanne

“Estou genuinamente orgulhosa de ter esse tipo de cabelo, mas esse amor pela minha textura real só começou dois anos atrás.

“Passei meus anos do ensino médio arrumando meus cachos, considerando o cabelo liso como a única condição para a beleza e a feminilidade”.

Samantha, Reino Unido

Portrait of Samantha

“Meu cabelo é uma grande declaração para mim e passou por muitas variações na minha vida.

“Nos últimos dois anos, comecei a ver meu cabelo como uma representação clara de minha feminilidade e minha negritude.

“É uma ótima ferramenta que molda minha identidade e me dá muita confiança.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: BBC