Minilua

Casos macabros #11: Assassino do Zodíaco – parte 3

Quantas pessoas ele matou? Onde vivia e quem era esse assassino? Porque ele mandava cartas à polícia e aos jornais falando de seus crimes passados e futuros? O que significam os códigos contidos nessas cartas? Essas são apenas algumas de tantas perguntas que até hoje não possuem resposta nesse caso, o que torna o Assassino do Zodíaco uma lenda, pois conseguiu realizar o crime perfeito.

O assassino do Zodíaco – Parte 3

Para ler a primeira parte clique aqui

Para ler a segunda parte clique aqui

Mais cartas

Depois do assassinato do taxista, a polícia estava com as mãos na impressão digital do assassino, mas para o azar dos investigadores ela não constava em nenhum registro, por isso eles haviam voltado à estação zero. Durante alguns dias eles se quer pensaram que o crime havia sido cometido pelo Zodíaco, mas uma carta macabra foi enviada a um jornal, nela havia um pedaço da camisa do assassinado, que estava faltando na cena do crime, nela havia sangue do taxista.

Na carta ele ainda fez uma grande ameaça, dizendo que seu próximo ataque poderia ser um ônibus escolar, mas conteúdo não foi divulgado a população, caso contrário o pânico se espalharia.

Algum tempo depois, ele enviou outra carta codificada e pediu para que a publicassem na primeira página do jornal, pois se não ele se sentiria muito solitário e atacaria novamente. Enquanto essas cartas chegavam, a polícia trabalhava 24 horas por dia na tentativa de pegar o assassino ou mesmo encontrar uma pista que pudesse ajudar a chegarem mais próximos de desvendaram os crimes, porém nada foi descoberto.

Perto do fim daquele ano, a tensão aumentou, quando uma carta ameaçadora chegou às mãos da polícia. Primeiramente o assassino dizia que tinha uma nova maneira de matar e que agora poderia cometer assassinatos em massa. Além disso, dizia que a polícia não era páreo para ele e que jamais seria pego, pois era muito mais inteligente do que todos.

Depois disso o matador enviou uma carta a um advogado, onde disse que estava perdendo o controle novamente e que logo teria que matar alguém. Após isso o assassino sumiu…

O último ataque

Era fim de tarde, quando uma mulher voltava para casa junto com seu filho pequeno, que ainda era apenas um bebê, ela trafegava normalmente pela via, até que outro carro veio ao seu lado e o motorista começou a fazer sinais, informando a mulher de que seu veículo estava com algum problema na roda. Assim ela parou e desceu, o homem que havia avisado também parou para ajuda-la.

Fingindo que tentava consertar o pneu, o assassino apenas afrouxou os parafusos e disse para a mulher seguir o viajem, obviamente a roda se soltou poucos quilômetros a frente e o homem parou para oferece carona a ela. Rapidamente a mulher aceitou, mas a cada metro que andava dentro daquele carro mais medo ela sentia, pois o homem falava de coisas estranhas.

A mulher ficou tão desesperada, que na primeira oportunidade saltou do carro com o bebê em seus braços e correu para longe. No mesmo dia ela foi à polícia, onde viu um retrato falado que tinha o mesmo rosto do homem que havia lhe dado a carona suspeita. Por sorte, ela havia escapado do Assassino do Zodíaco.

Pilha de corpos

Depois dessa tentativa de ataque frustrada, o assassino sumiu novamente. Apenas alguns meses depois enviou uma carta para polícia, dizendo que havia matado novamente e que se divertiria um pouco vendo os homens da lei tentar descobrir quem foi a vítima.

Após esses acontecimentos, o Assassino do Zodíaco começou a sumir, apenas de vez enquanto mandava cartas, uma disse que ele havia matado treze pessoas, em outra, já alguns anos depois, ele disse que o placar era Zodíaco 37 X Polícia 0.

Final infeliz

Depois dessa carta poucas foram as aparições do temido matador, até que a polícia encontrou alguns suspeitos, todos profundamente investigados, porém nenhum foi formalmente acusado dos crimes, apesar de que muitos quererem assumi-los.

Até hoje os assassinatos feitos pelo Assassino do Zodíaco são um mistério, ninguém sabe quem ele foi, porque agia daquela forma e como a polícia, apesar de todos os erros cometidos pelo matador, jamais o pegou.

Essas dúvidas talvez jamais sejam respondidas, pois pode ser que o criminoso nem esteja mais vivo depois de todos esses tempos. Tudo que restou foram milhares de documentos, uma pilha de corpos e uma culpa sem dono.

Se você gosta dessa série curta esse post para que ela tenha uma continuação!

Me siga no Twitter: @Diego_miniluarong> ou me adicione ace:http://www.facebook.com/diegominilua.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/casos-macabros-11-assassino-zodiaco-parte-3/amp/index.html //-->