Aprenda a fazer o cálculo de rescisão de contrato em 2019

O cálculo de rescisão é muito simples de ser feito, ao passo que todos os brasileiros podem aprender para conferir o valor que vai receber após o fim de um contrato de trabalho.

É uma conta feita pelo departamento financeiro das empresas quando algum colaborador é dispensado do trabalho sem justa causa ou pede para sair.

Aprenda a fazer o cálculo de rescisão de contrato em 2019

Não sabe como fazer esse cálculo de rescisão de contrato? Continue neste texto e aprenda!

Os tipos de aviso prévio

Se o aviso prévio é do tipo indenizado, quer dizer que quem rompeu as relações trabalhistas foi o empregador e ele paga o valor da parcela daquele período.

Caso o aviso prévio for do tipo trabalhado, o empregado deve continuar trabalhando em suas atividades até o fim do período combinado.

ANÚNCIO

Por fim, se for proporcional significa que o valor pago será calculado com base nos anos de serviço do colaborador.

Os tipos de rescisão do contrato

Há 3 tipos de rescisão de contrato atualmente.

A primeira delas é a direta com justa causa, quando o colaborador é demitido por justa causa e perde seus direitos trabalhistas.

Tem a rescisão direta sem justa causa, que é quando o trabalhador é dispensado de suas atividades por motivos diversos (que não se enquadre em grave ou gravíssimo) mantendo seus direitos.

E a rescisão indireta é quando o empregador descumpre as leis.

Os motivos da rescisão de contrato

Já os motivos de rescisão podem ser muitos.

A dispensa sem justa causa ocorre quando colaborador é dispensado por vontade da empresa.

O pedido de demissão é a quebra de contrato que parte do colaborador.

A dispensa com justa causa é assim chamada porque o empregado é dispensado após cometer algum erro grave.

Há muitos outros motivos de rescisão.

Para conhecer todos eles e entendê-los a fundo, confira tudo na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

O cálculo de rescisão de contrato

Antes de começar a se preocupar com a parte matemática, você deve saber que algumas regras trabalhistas precisam ser cumpridas para que o cálculo de rescisão seja feito.

A rescisão deve ser paga no 1º dia útil do mês se o funcionário cumprir o aviso prévio.

Nos demais casos, ela é paga sem indenização no próximo 10º dia útil.

Fazendo as contas…

Para fazer a conta é preciso saber as datas de admissão e demissão, se o aviso prévio será indenizado, trabalhado ou proporcional, se há férias pendentes, acréscimos salariais como comissões ou bonificações, qual seu último salário e o motivo da sua saída.

Todas essas informações você encontra na sua carteira de trabalho ou consultando o departamento de Recursos Humanos da sua empresa.

Caso a rescisão contratual foi uma demissão por justa causa, o colaborador não tem direito de receber o FGTS e os empregadores não são obrigados a arcarem com a multa de 40% do Fundo.

Por outro lado, se a demissão foi sem justa causa e nenhum motivo especificado, o trabalhador deve receber todos os valores estipulados pela CLT nesse caso.

Simulação online!

Com todas as informações em mãos, o trabalhador que quer fazer as contas pode simular isso online, isto é, em sites confiáveis na internet.

Um deles é o Calculadora Fácil. Lá vai ser preciso informar apenas informações já citadas aqui, como o salário bruto, a data da contratação e a da demissão, o motivo, o aviso prévio, etc.

No fim, a simulação online é feita e o trabalhador terá condições de conferir os valores pagos pela empresa quando há o fim de um contrato de trabalho.

Para acessar o site e fazer a sua simulação de rescisão de contrato. Clique aqui.

ANÚNCIO