Início Curiosidades

Cães em risco de grande ansiedade após separação ao fim da quarentena, alerta especialista

Um psicólogo animal avisou que, embora nossos amigos de quatro patas possam estar muito felizes por estarmos gastando mais tempo em casa, pode haver consequências quando a quarentena terminar.

Um filhote ficou tão empolgado com isso que até conseguiu quebrar o rabo por abaná-lo com muita força.

E embora todos esses passeios e horários de brincadeiras tenham sido ótimos, vale a pena pensar em preparar seu animal de estimação para quando as coisas voltarem ao normal e as restrições sociais acabarem.

Este é o conselho que o psicólogo animal Roger Mugford, consultor da Família Real, ofereceu aos donos de cães esta semana, ao alertar que os animais de estimação podem experimentar ansiedade de separação quando voltarmos ao trabalho e à escola.

Falando ao The Times, ele disse: “Com uma sobrecarga de tempo de qualidade com suas famílias, os cães estão construindo um enorme reservatório de excesso de dependência, que pode vê-los sofrer quando seus donos de repente retornarem ao trabalho e as crianças voltarem a escola.”

“A quarentena uma mudança tão grande na rotina que quando acabar, será um choque enorme para os cães. É por isso que períodos de treinamento estruturados e curtos são realmente importantes”.

O especialista, de Chertsey, Surrey, passou a compartilhar algumas das maneiras pelas quais isso poderia se manifestar em seu cão, listando sinais de angústia, como uivar, latir, andar de um lado para o outro e urinar e defecar.

Ele acrescentou que alguns cães podem até se machucar.

O que fazer para minimizar o risco de ansiedade de separação?

O Dr. Mugford sugeriu a introdução de pequenos “intervalos de separação” para acostumar os cães a passar o tempo sem você por perto novamente.

Ele instrui os clientes a trancarem o cachorro em uma sala separada da casa por cerca de 30 minutos por vez, várias vezes ao dia, para acostumar-se a ficarem sozinhos.

Este conselho é apoiado pela instituição de bem-estar animal Blue Cross.

Em um post em seu site, eles explicam ainda mais como lidar com a ansiedade de separação de um cão e por que a experimentam.

Diz: “Os cães, como nós, são animais muito sociais. Eles viveriam naturalmente em grupos familiares e ‘evoluíram’ ao lado de humanos ao longo de milhares de anos para ‘trabalhar’ conosco e viver como nossos companheiros.

“A maioria dos cães optaria por passar a maior parte do tempo em nossa empresa. Alguns podem realmente preferir a companhia de sua própria espécie, mas o que é certo, é que ficar sozinho simplesmente não é natural para a maioria.

Embora os cães nunca devam ser deixados sozinhos por muito tempo, se eles se acostumarem a ser deixados por curtos períodos quando jovens, eles provavelmente crescerão se sentindo relaxados e confortáveis ​​quando deixados sozinhos por uma parte do dia”.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Mirror