Bolsa família – Receba o benefício do 13º natalino

Dezembro, mês do 13º salário e não é diferente para os beneficiários do Bolsa família, que  começaram a receber ontem, no dia 10/12 o abono natalino. Diferentemente do 13º comum, o do bolsa família consiste no recebimento do benefício pago em dobro em dezembro.

O Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda por pessoa de até R$ 89 mensais, e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais. Em setembro, 13,5 milhões de famílias foram atendidas a um custo de R$ 2,5 bilhões. O benefício médio registrado pelo governo foi de R$ 189,21.

O valor adicional será pago com o mesmo cartão, e por meio dos mesmos canais que os beneficiários do programa recebem as parcelas regulares. Quem utiliza o método de crédito em conta poupança ou tem uma conta Caixa Fácil receberá o abono nas mesmas contas.

Família
Foto: (Reprodução da internet)

 

Quem pode receber o 13º do Bolsa família?

  • Bolsa Família Básico: R$ 89,00 mensais por família.
  • Bolsa Família Variável Gestante: R$ 41,00 mensais – cada família pode acumular até 5.
  • Bolsa Família Variável Nutriz: R$ 41,00 mensais – cada família pode acumular até 5.
  • Bolsa Família Variável Criança e Adolescente: R$ 41,00 mensais – cada família pode acumular 2.
  • Bolsa Família Variável Jovem: R$ 48,00 mensais – cada família pode acumular 2.
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza: Não possui valor definido, pois depende da situação de cada família.

Vale lembrar que o valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família.

ANÚNCIO

Pagamento especial de natal: 13º do Bolsa família

Para saber a data do seu pagamento, é só conferir o dígito final do NIS (Número de Inscrição Social) do responsável familiar no cartão do Bolsa Família. O calendário de pagamentos tem o seguinte cronograma:

Calendário:

  • 1 – Pagamento em 10/12
  • 2 – Pagamento em 11/12
  • 3 – Pagamento em 12/12
  • 4 – Pagamento em 13/12
  • 5 – Pagamento em 16/12
  • 6 – Pagamento em 17/12
  • 7 – Pagamento em 18/12
  • 8 – Pagamento em 19/12
  • 9 – Pagamento em 20/12
  • 0 – Pagamento em 23/12

Onde sacar o benefício?

O benefício poderá ser sacado em qualquer agência da Caixa levando seu documento de identificação oficial e informe que você deseja fazer o saque do Bolsa Família.

Informações que emocionam

Pesquisas realizadas pelo governo federal entre os beneficiários indicaram que o dinheiro recebido é gasto, pela ordem, em comida, material escolar, roupas e sapatos. 87% dinheiro recebido é utilizado para comprar comida.

Pesquisas promovidas pelo Banco Mundial indicaram que houve uma significativa redução na exploração do trabalho infantil entre as crianças beneficiadas pelo Programa Bolsa Família.

Pagamento regular do Bolsa família

O pagamento é feito através do calendário oficial, sempre levando em consideração o último Número de Identificação Social (NIS), que também estará descrito no cartão do programa.

Quem, por exemplo, conta com o final do NIS 1, irá receber os valores no primeiro dia de pagamento, já quem possui o final 0 irá receber no último dia.

Todos os recursos ficam disponíveis para pagamento durante um período de três meses.

Cadastro no programa Bolsa família

Para poder se cadastrar no Bolsa Família, é preciso estar cadastrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, onde além do Bolsa Família, o cidadão também terá direito a outros benefícios sociais.

Os responsáveis pelo cadastramento no CadÚnico são os próprios agentes dos municípios, normalmente feitos através de um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Porque o Bolsa família?

A pobreza é uma situação que assola os países emergentes. As rendas baixas impedem os direitos básicos do cidadão, que são previstos em lei.

O estado, para o cumprimento da lei, aprova políticas públicas de desenvolvimento social. O Bolsa Família se encaixa nessa tentativa de erradicação da pobreza.

Objetivos do Programa Bolsa Família

  • combater a fome e incentivar a segurança alimentar e nutricional.
  • promover o acesso das famílias carentes à rede de serviços públicos como educação e saúde.
  • apoiar o desenvolvimento de famílias pobres e em situação de extrema pobreza;
  • combate a pobreza e desigualdade.
  • união dos diversos órgãos públicos para auxiliar famílias pobres a superarem essa condição.

 

ANÚNCIO