Início Curiosidades

Banco de esperma é processado após mulher dar à luz a menino com nanismo

Um tribunal ordenou o bloqueio do site de um banco de esperma internacional na Rússia depois que uma mulher deu à luz uma criança com nanismo.

A mulher sem nome – uma escritora de sucesso na casa dos 40 anos – escolheu o pai de seu filho olhando fotos e informações sobre sua genética no site.

Segundo relatos, ela foi atraída pelo cabelo loiro e pelo ensino superior, mas também pelo fato de ele ter mais de um metro e oitenta.

Depois de escolher o doador, ela passou por uma bem-sucedida rodada de tratamento de fertilização in vitro em uma clínica privada em Moscou.

As mulheres escolheram ir a uma clínica, pois acreditavam que seria sua última chance de ter um filho.

No entanto, um tribunal de Moscou ouviu que, nas fases posteriores da gravidez, os médicos descobriram que o menino ainda não nascido tinha acondroplasia. É uma doença rara e incurável que afeta uma criança em 20.000 e causa nanismo.

A condição foi confirmada após o nascimento e lhe disseram que o filho, agora com dois anos de idade, chegaria a uma altura máxima de cerca de um metro e meio, e que seus membros e características faciais não se desenvolveriam ‘corretamente’.

A mãe agora falou sobre o caso para alertar outras mulheres sobre o risco potencial envolvido com essa empresa em particular.

O Tribunal Distrital de Koptevsky ordenou que o site do banco de esperma dinamarquês Cryos fosse bloqueado na Rússia e decidiu que o uso de seus serviços infringiria as leis russas.

O médico de saúde Roszdravnadzor também disse que não estava satisfeito com os detalhes do caso que foram entregues pelo banco de espermatozoides, incluindo um ‘exame genético médico’ do doador, análise de sua ‘condição mental e física’ e uma árvore genealógica com detalhes de parentes.

O gestor disse: “No entanto, não é possível confirmar a confiabilidade das informações recebidas”.

Transporting the samples

A empresa diz que seleciona doadores para 46 das doenças genéticas recessivas mais comuns.

Falando ao jornal Moskovsky Komsomolets (MK), o banco de espermatozóides disse que todo o esperma que ele fornecia era de excelente qualidade, mas acrescentou que “não é responsável pelos erros das clínicas” que realizam o tratamento de fertilização in vitro.

O banco de esperma disse ao jornal: “Nós sabemos apenas que nosso biomaterial é de alta qualidade”.

A clínica que realizou o tratamento, chamada Mama, não comentou o caso.

Segundo relatos, apenas 20% dos casos de acondroplasia são hereditários. A maioria é “espontânea”, causada por uma mutação genética na concepção ou durante a gravidez.

MK foi informado por fontes médicas que era impossível dizer inequivocamente que a condição de nanismo surgiu do doador de esperma.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible