Avião com pára-brisas rachado despenca 10.000 pés em três minutos

ANÚNCIO

Um avião de passageiros da Boeing, transportando 178 passageiros e nove tripulantes, desceu 10.000 pés em apenas três minutos durante um pouso forçado de emergência na China, depois que um pára-brisa da cabine do piloto aquecido eletricamente começou a acender e, de repente, rachou.

O vôo 6558 da Ruili Airlines relatou um mau funcionamento do elemento de aquecimento do para-brisas, seguido pelo que parecia ser uma “faísca”, apenas 30 minutos após a decolagem ontem (6 de julho), informou a companhia aérea chinesa em comunicado.

ANÚNCIO

Avião com pára-brisas rachado despenca 10.000 pés em três minutos

Imagens que se acredita serem do cockpit do avião mostram grandes rachaduras no canto do para-brisa esquerdo após a falha relatada de sua camada de aquecimento.

O avião de passageiros Boeing 737 – com destino a Xun da cidade de Kunming – fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Chongqing Jiangbei, no sudoeste da China, às 23h35, horário de Pequim.

ANÚNCIO

Dados de rastreamento de voo mostram o avião fazendo uma descida rápida imediatamente após relatar o incidente, caindo cerca de 10.000 pés em apenas três minutos antes de pousar, disseram relatórios.

A Ruili Airlines disse que os passageiros e a tripulação a bordo do DR6558 chegaram em segurança e que a aeronave estava sendo inspecionada pela equipe de terra de Chongqing.

A causa da suspeita de mau funcionamento ainda não foi determinada.

Todos os 178 passageiros foram colocados em um segundo avião enviado para Chongqing de Kunming, capital da província de Yunnan, no sudoeste da China, onde a companhia aérea está sediada.

A aeronave retornou ao Aeroporto Internacional de Kunming Changshui às 6h01, horário local de hoje (7 de julho), com um atraso geral de pouco menos de seis horas.

Avião com pára-brisas rachado despenca 10.000 pés em três minutos

Em outro incidente em maio de 2018, o voo 8633 da Sichuan Airlines sofreu uma falha no pára-brisa da cabine quando um dos painéis de vidro se separou no ar e um primeiro oficial foi parcialmente sugado para fora da aeronave.

O avião foi forçado a fazer um pouso de emergência dramático quando a janela da cabine foi totalmente destruída – deixando os pilotos abertos para os elementos externos.

O capitão Liu Chuanjian disse ao Diário Econômico de Chengdu: “Não havia sinal de alerta. De repente, o para-brisa quebrou e fez um estrondo alto. A próxima coisa que sei é que meu co-piloto foi sugado pela metade pela janela”.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible

ANÚNCIO