Asteroide interestelar em forma de charuto pode ter vindo de planeta alienígena

ANÚNCIO

Lembre-se de 2017 em que houve muita excitação com um asteroide de formato estranho acelerando seu caminho através do sistema solar.

Foi batizado ‘Oumuamua e astrônomos de todo o mundo começaram a compartilhar teorias sobre o que poderia ser.

ANÚNCIO

EMBARGOED until 1 July 2019 4pm BST (11:00 am ET) In this artist's concept, the interstellar object 'Oumuamua is depicted as a cigar-shaped body. A new analysis strongly suggests that 'Oumuamua has a natural origin and is not an alien spacecraft. See National News story NNalien. The first interstellar object to enter the solar system is not an alien spaceship but is still 'weird' and remains a mystery, astronomers said in a new study. It is the first known object to pass through solar system from outside, but experts have failed to explain where the object, called 'Oumuamua' came from. The mysterious cigar-shaped projectile - formally named the object 1I/2017 U1 - defies description with characteristics resembling both a comet and an asteroid. Oumuamua, Hawaiian for Scout??? , spins like a coke bottle and accelerates like a comet, but without the gas jets often seen trailing them.

Alguns até sugeriram que era uma sonda alienígena enviada para investigar nosso canto da galáxia. O que ficou bem claro foi que ‘Oumuamua não se originou de dentro do nosso sistema solar. Tinha uma órbita hiperbólica, o que significava que estava se movendo rápido demais para ficar preso ao sol.

Portanto, deve ter vindo de alguma outra estrela. Agora, surgiu uma nova ideia de que talvez o objeto em forma de charuto fosse na verdade um pedaço de algum mundo alienígena que foi destruído por uma estrela que estava morrendo.

ANÚNCIO

O pensamento vem de Yun Zhang, do Observatório Astronômico Nacional da Academia Chinesa de Ciências, e de Douglas N. C. Lin, da UC Santa Cruz.

Eles tomaram o tamanho oblongo de Oumuamua como ponto de partida e fizeram simulações em computador para tentar descobrir como algo criaria essa forma. Eles descobriram que objetos (como cometas ou asteroides) que se aproximam demais de uma estrela podem se fragmentar em pedaços menores que caem dos dois lados do corpo principal.

As forças das marés (criadas pela gravidade em torno da estrela) gradualmente se estendem e alongam esses objetos em algo como ‘Oumuamua. Uma ilustração mostrando o processo de rompimento das marés que pode dar origem a objetos do tipo Oumuamua.

An illustration showing the tidal disruption process that can give rise to Oumuamua-like objects (NAOC/Y. Zhang)

O par foi além e sugeriu que se um planeta em uma órbita altamente elíptica chegasse muito perto de sua estrela, a mesma coisa poderia acontecer . Pedaços poderiam ser arrancados e comprimidos por forças da maré, enquanto disparam no vácuo do espaço.

This Nasa graphic shows the distinctive tumbling motion of Oumuamua (Nasa)

Este gráfico da Nasa mostra o movimento característico de Oumuamua (Nasa): ‘É realmente um objeto misterioso, mas alguns sinais, como suas cores e a ausência de emissão de rádio, apontam para’ Oumuamua sendo um objeto natural ”, disse Zhang.

Lin acrescentou: “Nosso objetivo é criar um cenário abrangente, baseado em princípios físicos bem entendidos, para reunir todas as pistas tentadoras.” Se a teoria deles, publicada na revista Nature Astronomy, estiver correta, poderia haver muitos, muitos outros objetos em forma de Oumuamua por aí em algum lugar.

This diagram shows the orbit of the interstellar object ???Oumuamua as it passes through the Solar System. It shows the predicted path of ???Oumuamua and the new course, taking the new measured velocity of the object into account. ???Oumuamua passed the distance of Jupiter???s orbit in early May 2018 and will pass Saturn???s orbit January 2019. It will reach a distance corresponding to Uranus??? orbit in August 2020 and of Neptune in late June 2024. In late 2025 ???Oumuamua will reach the outer edge of the Kuiper Belt, and then the heliopause ??? the edge of the Solar System ??? in November 2038.

Este diagrama mostra a órbita do objeto interestelar Oumuamua ao passar por nosso sistema solar (ESA). ‘A descoberta de Oumuamua implica que a população de objetos interestelares rochosos é muito maior do que pensávamos anteriormente’, disse Zhang.

Average Em média, cada sistema planetário deve ejetar no total cerca de cem trilhões de objetos como ‘Oumuamua. Precisamos construir um cenário muito comum para produzir esse tipo de objeto. ‘

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Metro

ANÚNCIO