As vacinas do coronavírus não serão afetadas por mutações no vírus, garantem os cientistas

ANÚNCIO

Com os casos de coronavírus em todo o mundo agora em mais de 35 milhões, os cientistas têm trabalhado sem parar para desenvolver uma vacina.

Enquanto várias vacinas estão quase prontas para serem lançadas, questões foram levantadas sobre se as vacinas serão afetadas por mutações recentes no vírus.

ANÚNCIO

Agora, cientistas da Universidade de York garantiram que a vacina não deve ser afetada por essas mutações.

Vacinas são eficazes para ambas as mutações

A maioria das vacinas foi modelada com base na ‘cepa D’ original do vírus.

No entanto, o vírus desde então evoluiu para a ‘cepa G’ globalmente dominante, que agora responde por 85% dos casos.

ANÚNCIO

No estudo, os pesquisadores testaram amostras de sangue de furões que receberam uma vacina candidata contra ambas as cepas de vírus.

Felizmente, a vacina foi considerada eficaz contra ambas as cepas.

As vacinas do coronavírus não serão afetadas por mutações no vírus, garantem os cientistas
Foto: (reprodução/internet)

O professor Seshadri Vasan, autor sênior do estudo, disse: “Esta é uma boa notícia para as centenas de vacinas em desenvolvimento ao redor do mundo, com a maioria visando a proteína spike, pois esta se liga aos receptores ACE2 em nossos pulmões e vias aéreas, que são o ponto de entrada para infectar as células.”

“Apesar dessa mutação D614G na proteína spike, confirmamos por meio de experimentos e modelagem que as vacinas candidatas ainda são eficazes.”

Vacinas podem iniciar próximo mês

“Também descobrimos que é improvável que a cepa G exija ‘combinação de vacinas’ frequente, onde novas vacinas precisam ser desenvolvidas sazonalmente para combater as cepas de vírus em circulação, como é o caso da gripe.”

O estudo surge logo após um relatório alegar que uma vacina contra o coronavírus poderia ser lançada a partir do próximo mês, com as mesmas sendo oferecidas em cinco locais gigantes em todo o Reino Unido.

Documentos que vazaram dizem que o NHS tem esperança de que duas vacinas estejam disponíveis antes do final do ano, com as autoridades elaborando planos para garantir que sejam dadas àqueles no topo da lista de prioridades.

Leia também: Protetores faciais de plástico não funcionam e permitem que 100% das gotículas de Covid-19 escapem, alerta o estudo

Enfermeiros estagiários, fisioterapeutas e paramédicos serão enviados aos locais de vacinação para que possam tratar dezenas de milhares de pessoas por dia, afirmou.

De acordo com os documentos, grandes cidades como Leeds, Hull e Londres foram marcadas como locais para os locais de vacinação.

Também haverá centenas de unidades móveis espalhadas por todo o país e as equipes de vacinação visitarão asilos e pessoas vulneráveis.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO