As panteras negras são uma espécie realmente isolada do mundo?

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Panteras negras estão entre as criaturas mais evasivas do reino animal. Por causa de sua furtividade como predadores, eles ganharam o apelido de “os fantasmas da floresta”. Algumas pessoas consideram esses “fantasmas” coisas de lendas ou histórias de aventuras absurdas. Outros pensam nelas como uma espécie de felino totalmente separada, agachada nas sombras do anoitecer, aguardando presas involuntárias.

Ao longo dos anos, um punhado de fotógrafos persistentes da vida selvagem trabalhou incansavelmente para nos oferecer vislumbres dessas criaturas impressionantes. As imagens capturadas provam que as panteras negras caem firmemente dentro do reino da realidade.

Se você sempre assumiu que as panteras negras são uma espécie distinta de gato predador, pense novamente. É hora de separar o hype da biologia.

Melanistic Black Panther

O MITO DA PANTERA NEGRA

A série de televisão animada da Disney, The Lion Guard (1994), era um desenho animado para a maioridade, com o filho de Simba, Kion, e um grupo de animais selvagens africanos. Os criadores chamaram o primeiro episódio da série, “Não julgue uma hiena por seus pontos” e precisamos usar essa mentalidade para um futuro documentário de pantera negra.

Por quê? Porque você não pode julgar uma pantera negra por suas manchas – ou pela falta dela. O termo “pantera negra” não se refere a uma espécie separada. Descreve a cor da pelagem!

Na África e na Ásia, as panteras negras são leopardos revestidos de preto e, na América do Norte, Central e do Sul, são onças pintadas de preto. Em outras palavras, “pantera negra” é um termo genérico usado para se referir a qualquer leopardo ou onça-pintada com um casaco escuro incomum. Vale a pena notar que, em muitos casos, eles realmente têm manchas. Mas você não pode vê-los, devido à escuridão do resto de seus pêlos.

Ainda mais surpreendente, os gatos com capa preta não se limitam apenas a leopardos e onças-pintadas. Os cientistas documentaram a presença desses pêlos altamente pigmentados em 13 espécies de gatos selvagens, incluindo gatos dourados asiáticos.

O QUE CAUSA PANTERAS NEGRAS?

Essa coloração é o resultado de uma mutação genética no gene “Agouti Signaling Protein” (ASP) ou no “Melanocortin-1” (MC-1). Esses dois genes desempenham um papel direto na distribuição da melanina, um pigmento escuro também comum aos seres humanos – a melanina é a razão pela qual nos bronzeamos quando expostos ao sol. Em gatos grandes, a mutação do gene ASP ou MC-1 leva a um excesso de melanina e sua pigmentação característica. Curiosamente, o aumento da melanina também é responsável por seus vibrantes olhos amarelos.

Chamamos gatos que superproduzem melanina, resultando em um pêlo escuro, melanístico. O melanismo é o oposto polar do albinismo, uma condição diferenciada por uma completa ausência de melanina que resulta em uma coloração toda branca com olhos rosa ou vermelhos.

Até o momento, o melanismo nunca foi visto entre as populações de leões ou tigres selvagens, embora o albinismo esteja bem documentado em ambas as espécies. Mas enquanto o albinismo dificulta a vida da maioria dos animais, tornando-os um alvo para outros predadores, o melanismo pode trazer vantagens significativas.

MELANISMO NO REINO ANIMAL

Melanistic Black Panther and Leopard

Como no albinismo, outras espécies animais também possuem indivíduos melanísticos, incluindo pinguins, esquilos e lobos. Ainda assim, eles são tão raros que os cientistas ainda não estudaram minuciosamente os efeitos do melanismo nas taxas de sobrevivência e no sucesso reprodutivo.

Sabemos, no entanto, que as panteras negras mantêm uma vantagem distinta sobre suas contrapartes de cor mais clara quando se trata de perseguir presas à noite. Criaturas predominantemente noturnas, raramente aparecem durante o dia devido à visibilidade e à dificuldade de controlar a temperatura corporal no calor.

Como as mutações genéticas podem afetar mais do que a aparência, os cientistas também estudam os efeitos das variações de ASP e MC-1 em outros aspectos da saúde e do comportamento da pantera negra. Como pinguins, esquilos e lobos negros, as panteras negras parecem ser mais resistentes a doenças.

Eles também têm a reputação de serem mais agressivos do que seus colegas visíveis. Essa agressão é resultado de uma predisposição genética ou condicionamento social relacionado à sua aparência? A resposta a esta pergunta permanece em debate. Mais pesquisas sobre essas criaturas impressionantes fornecerão uma melhor compreensão do melanismo e da genética dos grandes felinos.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys