Arsenal é acusado de “discriminação aberta” contra Mesut Ozil por líderes cipriotas turcos

O Arsenal foi acusado de “discriminar abertamente” Mesut Ozil, com o meio-campista paralisado nos Emirados.

Os Gunners receberam uma carta aberta do Conselho das Associações Cipriotas Turcas depois que Mikel Arteta optou por não escolher Ozil em sua equipe para a Premier League ou a Liga Europa.

Ertugrul Mehmet é o presidente da organização que representa a população de 300.000 cipriotas turcos do Reino Unido.

Carta falou sobre injustiça

E ele afirmou que os Gunners trataram Ozil “de maneira diferente de outros jogadores não britânicos que se opõem à injustiça”.

Ele segue as críticas de Ozil ao governo chinês sobre a situação difícil dos turcos uigur em dezembro do ano passado.

A carta faz referência a Hector Bellerin exortando as pessoas a votarem nas Eleições Gerais.”

O craque Pierre-Emerick Aubameyang foi apoiado pelo Arsenal durante os protestos do mês passado contra a brutalidade policial na Nigéria.

Arsenal é acusado de "discriminação aberta" contra Mesut Ozil por líderes cipriotas turcos
Foto: (reprodução/internet)

Discriminação à comunidade turca

E Mehmet alertou o clube sobre os perigos de prejudicar seu relacionamento com a torcida turca no norte de Londres.

“Essa ação tomada pelo clube aumentou a sensação em nossa comunidade de que o Arsenal está abertamente discriminando nossa comunidade”, escreveu ele.

Veja também: Mesut Ozil compartilha um vídeo dele treinando sozinho em meio ao exílio do Arsenal

Ozil não conseguiu jogar um único segundo de futebol oficial desde 7 de março, mas continua sendo o jogador mais bem pago do clube com £ 350.000 por semana.

Ele prometeu ver o restante de seu contrato com os Emirados, que vai até o verão de 2021.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte:

 Mirror