Aprenda a confundir seu cérebro #4

58

De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê  anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.

Sendo assim, seu cérebro é inteligente o suficiente para não se enganar, analisando e traduzindo as informações que lhe são passadas. De acordo com a teoria “Gestalt”, nosso cérebro preenche informações que lhe faltam quando é preciso, de maneira que quando você lê a palavra “cadeira”, ninguém imagina um assento, quatro pernas, um apoio e os pregos que lhe compõem.

No entanto, existem fatos que confundem completamente esse importante órgão, como é o caso da síndrome do membro fantasma, que acontece em amputados, que conseguem sentir coceira e outras sensações no membro que não existe mais. Isso acontece porque o cérebro do indivíduo registrou há muito tempo a existência dessa região específica como “perna”, por isso, o amputado tem a percepção de que algo toque o seu membro, mesmo este sendo inexistente.

Isso também pode acontecer com quem não teve esse tipo de complicação.




Então, faça o teste:

Sintonize o rádio em uma estação que reproduza estática.

Em seguida, deite-se em um sofá, apague as luzes e com uma fita dupla e duas metades de uma bolinha de pingue-pong, cubra seus olhos colando as metades das bolinhas (tome cuidado na hora de cortar a bolinha e colar para não se machucar). Dentro de minutos você deve começar a sentir um bizarro conjunto de distorções sensoriais.
Algumas pessoas vêem os cavalos galopando nas nuvens, outras ouvem a voz de um parente morto e logicamente algumas não conseguem ver nada e pegam no sono.

Isso acontece porque: A sua mente da maioria é viciada em sensações de modo que quando há poucas sensações (que é a finalidade de bolas de ping pong e estática, bloqueando os sentidos) o seu cérebro acaba por inventar suas próprias.

Receba mais em seu e-mail
Topo