Apple processa a União Européia por irem contra a sua cultura de inovação

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Apple revida enquanto União Européia tenta forçá-lo a mudar os cabos de carregamento do iPhone mais uma vez.

A Apple apresentou um processo contra a Comissão da UE que impõe um carregador de smartphone comum em toda a Europa.

Na semana passada, a Apple chegou às manchetes depois que os legisladores da UE sugeriram que as empresas de tecnologia adotassem um ‘carregador comum‘ para todos os smartphones.

Apple processa a União Européia por irem contra a sua cultura de inovação

Se a lei for aprovada, isso significa que a Apple pode ser forçada a mudar para um carregador de porta USB-C para seus iPhones – o método padrão usado em smartphones Android.

A UE explicou: “Para reduzir o desperdício eletrônico e facilitar a vida dos consumidores, os deputados europeus desejam medidas vinculativas para os carregadores caberem em todos os telefones celulares e outros dispositivos portáteis.

“Um carregador comum deve caber em todos os telefones celulares, tablets, leitores de livros eletrônicos e outros dispositivos portáteis. Segundo estimativas, carregadores antigos geram mais de 51.000 toneladas de lixo eletrônico por ano. ”

Agora, a Apple revelou que está reagindo, apresentando um processo contra a aplicação de um carregador de smartphone comum em toda a Europa.

A Apple afirmou: “A Apple representa inovação e se preocupa profundamente com a experiência do cliente. Acreditamos que a regulamentação que força a conformidade através do tipo de conector incorporado em todos os smartphones sufoca a inovação em vez de incentivá-la, e prejudicaria os consumidores na Europa e na economia como um todo.

Os iPhones da Apple possuem um conector Lightning desde 2012 e, desde então, mais de um bilhão de dispositivos foram enviados com esse conector, além de uma enorme variedade de acessórios Lightning.

Apple processa a União Européia por irem contra a sua cultura de inovação

A Apple explicou: “A legislação teria um impacto negativo direto ao interromper as centenas de milhões de dispositivos e acessórios ativos usados ​​por nossos clientes europeus e ainda mais clientes da Apple em todo o mundo, criando um volume sem precedentes de lixo eletrônico e incomodando muito os usuários”.

A gigante da tecnologia argumenta que o setor já está se movendo para o uso do USB tipo C através de conectores.

Ele acrescentou: “Essa abordagem é mais acessível e conveniente para os consumidores, permite cobrar por uma ampla gama de produtos eletrônicos portáteis, incentiva as pessoas a reutilizarem o carregador e permite inovar”.

Não é a primeira vez que a UE tenta impor um carregador comum em toda a Europa – em 2009, considerou impor um conector USB Micro-B padrão.

Apple processa a União Européia por irem contra a sua cultura de inovação
Foi descoberto um bug do iOS que poderia permitir que hackers o impedissem de acessar o iPhone
A Apple concluiu: “Em vez disso, a Comissão estabeleceu uma abordagem voluntária, baseada em padrões do setor, que viu o mercado mudar de 30 carregadores para 3, em breve sendo dois – Lightning e USB-C, mostrando que essa abordagem funciona.

“Esperamos que a Comissão continue buscando uma solução que não restrinja a capacidade do setor de inovar e trazer novas e empolgantes tecnologias para os clientes”.

A declaração da Apple é apoiada por um novo relatório da Copenhagen Economics, que descobriu que ter três tipos diferentes de conectores ‘não é uma preocupação na realidade’.

O relatório, liderado pelo Dr. Bruno Basalisco, descobriu que a mudança para um carregador universal resultaria em £ 1,27 bilhões em danos aos consumidores, enquanto a mudança resultaria em apenas £ 10,98 milhões em benefícios ambientais.

Os pesquisadores explicaram: “Nesta base, dada a centralidade dos benefícios do consumidor na avaliação de políticas, é improvável que uma iniciativa do carregador comum forçando um único tipo de conector atinja um resultado socioeconômico positivo.

“Mesmo uma política bem-intencionada corre um risco claro de acabar com um impacto não intencional significativo devido ao grande dano ao consumidor por sufocar ou atrasar a inovação no design de dispositivos e tipos de conectores, que os consumidores valorizaram muito”.

A Apple agora terá que esperar para ver qual é a resposta da Comissão da UE à sua declaração.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Mirror