Descubra 5 dicas para ter uma alimentação saudável para emagrecer

ANÚNCIO

Todo processo de emagrecimento passa por duas questões bastante comuns. Dificilmente, haverá exceções. Assim, quase todo médico vai indicar a prática de exercícios físicos e uma alimentação balanceada. Hoje, vamos falar sobre a alimentação saudável para emagrecer.

Será que uma alimentação focada em dietas restritivas é a melhor saída? Na internet, nós vemos que há algumas que são bem malucas, né? Independentemente do que fazem essas estrelas e celebridades, as nossas dicas aqui são todas orientadas por profissionais da saúde.

ANÚNCIO

Isso quer dizer justamente o que comentamos acima, no primeiro parágrafo: para emagrecer com saúde, o ideal é praticar atividades físicas moderadas todos os dias e comer melhor. E o nosso foco está nesse “comer melhor”, que nem sempre vai dizer “comer menos”.

Abaixo, nós temos 5 dicas que fazem muito sentido. Obviamente, não estamos pensando em um emagrecimento rápido, de 10 quilos por dia. mas, de fato, estamos preocupados em encontrar formas de perder peso mantendo uma boa saúde.

As 5 dicas mais originais que você vai conhecer

Por mais que você ache uma bobagem aqueles comentários dos médicos focados na saúde, que falam sobre “comer em horários certos” ou “comer menos bobagem e mais frutas”, saiba que eles são fundamentados em pesquisas e funcionam. Vamos explicar cada um deles.

ANÚNCIO

1 – A escolha dos alimentos

A primeira das dicas para ter alimentação saudável para emagrecer tem a ver justamente com a escolha dos alimentos que você vai ingerir. A gente poderia até criar um livro de tão extenso que esse assunto é. No entanto, optamos por resumir para você.

Basicamente, o que temos como dicas primárias são aquelas dos famosos “comer mais” ou “não comer”. Por exemplo, deve-se comer mais saladas, frutas, legumes, integrais, cereais. E deve-se evitar doces, gordurosos, embutidos, salgados.

Mais tarde, após você conseguir equilibrar melhor a sua dieta é que a gente pode começar a falar sobre selecionar mais as frutas e legumes. Por exemplo, trocar o filão da manhã por 2 abacates não é muito inteligente. Mas, uma fatia de abacate e 2 torradas já é bem melhor.

2 – O horário da alimentação

Uma próxima dica, que também faz todo sentido, é mais voltada para o seu cotidiano. Talvez você não tenha parado para pensar nisso. Mas, a gente faz isso por você: atualmente, o problema da alimentação está no horário e nem sempre nos alimentos.

Por exemplo: você fica muito tempo sem comer? Ou você come muito a noite? Você pula o café da manhã? Você não tem café da tarde? Tudo isso tem peso na sua dieta. O conselho é: crie uma rotina alimentar regrada. Comer de 3 em 3 horas, por exemplo, é um bom começo.

3 – O líquido na alimentação

Já falamos da escolha dos alimentos e dos horários da alimentação. Essas duas são as dicas primordiais. Você vai ver que quando começar a praticá-las, a sua vida já se tornará mais saudável. E, também é a partir disso, que dá para pensar nos próximos passos.

O primeiro deles é sobre a ingestão de líquidos. Como você já deve ter ouvido falar, considere que beber líquidos (água, suco, refrigerante) durante uma refeição não é legal. Mas, tomar líquidos entre as refeições é muito importante, como um chazinho antes de dormir.

Sobre o refrigerante, aliás, será que a gente precisa falar alguma coisa? Esse é o tipo de “alimento” que não agrega nada na sua vida. O refrigerante é péssimo em nutrientes, tem muitos gases e açúcares. Logo, a gente nem sabe porque ele existe, para falar a verdade.

4 – A ordem dos pratos

A 4ª das dicas para criar uma alimentação saudável para emagrecer sem neuras é sobre pensar na ordem dos pratos. Como assim, ordem dos pratos? Muito mais que uma dica, esse é um segredo que pouca gente sabe, mas que faz todo sentido.

Durante o almoço ou jantar, opte por começar pela salada. Depois, pela carne (que é a proteína). Por fim é que vem as massas ou carboidratos. A ideia é que você se sinta mais saciado desde o começo, com os alimentos mais nutritivos.

5 – O preparo das refeições

O último tópico é para trazer a informação do preparo dos pratos. Ah, isso é muito importante e faz jus à realidade. Porque é muito comum que a pessoa fique preocupada em melhorar a alimentação, mas acaba deixando “escapar” o que realmente importa.

Por exemplo, a gente falou em comer mais saladas e legumes. Mas, não é muito legal você fazer um refogado de couve com uma grande quantidade de bacon e calabresa, viu? Ou pensar em um macarrão de arroz integral com queijo, creme de leite e um monte de enlatados.

Assim, o preparo das refeições precisa considerar o que você vai usar como ingredientes também. Diminuir o sal e apostar mais em temperos naturais, como orégano e manjericão, é uma ótima ideia.

Bônus – respeite a sua individualidade

Acima, nós demos várias dicas que são padronizadas. Portanto, pode ser que algumas exceções valem para você. Por isso, a dica é sempre fazer um acompanhamento com médicos e especialistas. De qualquer modo, todas as dicas acima não trazem efeitos colaterais.

alimentação saudável para emagrecer

A sua individualidade vai ter a ver muito mais com o seu gosto, o seu hábito alimentar, o seu dia a dia. Por isso, talvez seja melhor congelar o feijão para a semana toda do que cozinhar diariamente. Ou pode ser que comer mais banana é mais prático do que descascar abacaxi.

Quem vence a disputa: Fast Food ou alimentação saudável?

Esses são apenas exemplos que mostram que você tem que pensar em uma alimentação saudável para emagrecer baseada na sua individualidade. De qualquer modo, as dicas acima vão ser como bases para você se estruturar melhor nessa nova fase da sua vida.

ANÚNCIO