Afinal, a gravidade é uma lei ou uma teoria?

Muitas pessoas pensam que a gravidade é uma lei, pois aprendem a calculá-la nas aulas de físicas, mas, na verdade, existe algo a mais nessa força Universal.




A Lei da Gravidade

shutterstock_77659192

A Lei da Gravitação Universal de Newton é uma das mais famosas leis científicas do mundo, pois ela funciona perfeitamente e pode ser testada por qualquer pessoa. Quando você pega qualquer objeto e o larga de certa altura, o mesmo cai em direção ao chão.

Isso é tão natural para todos, que nem lembramos que essa força natural está sempre a nossa volta e pode ser calculada com precisão. Segundo a Lei da Gravitação: “Todo ponto de massa atrai outro ponto de massa através de uma força que aponta ao longo da linha que une os dois pontos. A força é diretamente proporcional ao produto das massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância.”

Lendo dessa maneira parece complicado, mas o que ela diz é simples: Quanto mais massa tem dois objetos, mais fortemente eles se atraem e quanto maior a distância, menor fica essa força.

Com essa Lei é possível calcular os movimentos dos planetas, queda de objetos e descobrir a massa, distância e outros dados dos mais diversos objetos em todos o Universo. É também essa lei em ação que faz as coisas caírem em direção ao centro da Terra. Se pensarmos em nosso planeta como um ponto e qualquer objeto que estejamos segurando como outro, podemos calcular perfeitamente a força que a gravidade faz para puxar o objeto em direção ao chão.

Esse conceito da gravidade puxando coisas é muito importante para o mundo moderno, pois ajuda a calcular a força necessária para que um avião consiga decolar, a resistência que um prédio precisa ter, qual a potência de um foguete para escapar da gravidade da Terra e assim por diante.

Mas note que essa lei mostra valores, forças e descreve como a massa dos objetos afeta a interação gravitacional entre eles, porém, em nenhum momento, ela diz porque isso ocorre. É nesse ponto que entra a Teoria.




A Teoria da Gravidade

GPB_circling_earth

Como visto acima, a Lei é algo que simplesmente descreve um fenômeno. No mundo científico, ela normalmente está ligada a uma equação matemática. Quando algum acontecimento pode ser previsto com “total” precisão, normalmente ele acaba sendo descrito na linguagem mais precisa da humanidade: a matemática. Por isso, quase todas as leis científicas envolvem alguma conta para demonstrar o fenômeno.

Mas uma lei não entra no porque da questão, apenas em sua parte prática, por isso existem as Teorias, como a da Gravidade.

Você já deve ter ouvido falar na Teoria Geral da Relatividade de Einstein. Nela um dos conceitos abordados é a gravidade. Segundo o gênio alemão, a matéria distorce o espaço/tempo e o resultado dessa curvatura é a gravidade.

Para entender melhor, imagine um lençol perfeitamente estendido em cima de uma cama. Caso você colocasse no meio dessa cama uma bola de boliche, o que aconteceria? O lenço se enrugaria e curvas se formariam na volta da bola, afundando o colchão e formando uma espécie de U em volta de toda a bola. É exatamente isso que a massa faz com o espaço em sua volta, gerando essa atração para si, exatamente como a bola de boliche faria se houvessem outros objetos em cima da cama.

Isso pode ser chamado de teoria, pois explica o porque da gravidade. Por isso que não existe uma competição na ciência tentando transformar qualquer teoria em lei, pois as duas coisas estão no mesmo patamar e se completam.




A Teoria da Evolução

maxresdefault

No meio dessa história de Teoria versus Lei, existe uma grande discussão envolvendo a Teoria da Evolução por Seleção Natural de Darwin. Muita gente fala: “Se ela é tão boa assim, porque ainda não virou uma lei?”.

Existe um porque disso acontecer. Na maioria dos casos, as leis só existem para descrever fenômenos simples, como o movimento de uma bola ou o comportamento de correntes elétricas. Quando algum conhecimento envolve coisas muito complexas, como a vida, é quase impossível criar uma lei. Isso porque a vida é influenciada por tantas coisas, que a equação para explicá-la não caberia em uma folha.

O movimento de um objeto no vácuo, por exemplo, é afetado apenas por sua força inicial e aceleração. Já a evolução de um ser vivo é afetada por sua alimentação, habitat, época em que nasceu, variações genéticas, sorte, capacidade física, capacidade mental, doenças, e tudo mais que se puder imaginar que aconteça a um ser vivo. Por isso, criar algo que consiga somatizar tudo isso e prever com precisão cirúrgica a evolução é impossível.

Por isso A Teoria da Evolução provavelmente jamais será uma Lei, assim como muitas outras teorias famosas, como Big Bang, Teoria da Relatividade Geral, Teoria Quântica e assim por diante.

Reaja! Comente!
    Topo