A maioria dos pacientes com COVID-19 fez isso antes de adoecer, segundo estudo

ANÚNCIO

Não são apenas os encontros sociais que disseminam o coronavírus – há ainda mais atividades comuns de pré-diagnóstico.

Qualquer número de atividades pode colocar você em risco de pegar o coronavírus, seja uma festa de aniversário com amigos ou apenas indo ao supermercado.

ANÚNCIO

No entanto, há uma atividade comum – e frequentemente inevitável – que levou a um número chocante de novos casos de coronavírus: ir ao trabalho.

A maioria dos pacientes com COVID-19 fez isso antes de adoecer, segundo estudo

Em um estudo publicado pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC) em seu Relatório Semanal de Morbidade e Mortalidade (MMWR) desta semana, entre os indivíduos que deram positivo para o COVID-19 e estavam empregados, 81% disseram que trabalhavam fora de casa nas últimas duas semanas.

ANÚNCIO

De fato, 59% trabalhavam todos os dias. Poucos – 17% – tinham a capacidade de trabalhar home office.

A pesquisa mostrou que 34% dos indivíduos com coronavírus que conheciam sua fonte de exposição acreditavam ter pegado o vírus de um colega de trabalho.

Em outro estudo do CDC publicado no MMWR esta semana, 47% dos participantes do estudo disseram que a exposição a um indivíduo positivo para COVID-19 ocorreu no local de trabalho.

Entre os participantes que relataram a exposição no local de trabalho, a maioria era pessoal de saúde (60%), trabalhadores da administração pública ou das forças armadas (13%) e aqueles que trabalhavam em ambientes industriais (11%).

“Como os locais de trabalho são locais comuns de exposição potencial a pessoas com COVID-19, é importante que os funcionários e gerentes da empresa se refiram às orientações do CDC para locais de trabalho durante a pandemia do COVID-19 para minimizar o risco de exposição para seus funcionários e clientes”, o CDC precauções em seu segundo relatório.

Eles acrescentaram no primeiro estudo que essas medidas de segurança devem incluir “garantir o distanciamento social e o uso mais difundido de revestimentos faciais de tecido”.

De acordo com uma pesquisa recente do Washington Post-Ipsos, 58% dos entrevistados admitiram estar preocupados em pegar o coronavírus no trabalho e transmiti-lo aos membros de sua família. E parece que esses medos são mais do que justificados.

Segundo a pesquisa do CDC, havia apenas uma fonte de transmissão de coronavírus mais comum que os colegas de uma pessoa: os membros de sua família.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Bestlife

ANÚNCIO