500 pessoas receberam o horóscopo idêntico ao de um serial Killer

ANÚNCIO

500 pessoas receberam um horóscopo idêntico a um assassino. Acredite ou não, os horóscopos já foram vinculados a um serial killer … e, não, não estamos falando sobre o zodíaco!

Quem não gostaria de responder a um anúncio de um horóscopo personalizado de dez páginas anunciado como “Absolutamente GRÁTIS” em seu jornal local? O anúncio foi publicado em um jornal francês em 16 de abril de 1968.

ANÚNCIO

Homem surpreso com anúncio no jornal

Todos os leitores precisavam enviar seu nome, endereço, data, local de nascimento e algumas informações pessoais para receber um perfil de personalidade personalizado. Foram enviadas submissões e 500 pessoas receberam seus horóscopos.

Instados a responder, muitos ficaram impressionados com a precisão de seus perfis. Cerca de 95% afirmaram que estava correto.

ANÚNCIO

PERFIL DO ASSASSINO

Apesar da precisão aparentemente sobrenatural, eles haviam sido enganados. Cada entrevistado recebeu exatamente o mesmo relatório. O arquiteto desse golpe foi o psicólogo Michel Gauquelin, que havia contratado um astrólogo profissional para fazer um gráfico e a interpretação de uma pessoa real. Essa pessoa era o Dr. Marcel Petiot – um dos mais notórios assassinos em série da França.

O médico Marcel Petiot

Conhecido por tirar a vida de mais de 60 pessoas na França durante a guerra, a história de Marcel Petiot é angustiante. Sua vida de crime começou na adolescência e correu paralelamente a uma bem-sucedida carreira militar, política e médica.

Ele era um médico corrupto, prescrevendo substâncias viciantes e escandalosamente tendo caso com a filha de um paciente.

Em 1933, estabelecido em Paris, Petiot estabeleceu-se como membro da La Résistance. Ele prometeu um caminho de segurança e liberdade para aqueles que deixavam a França ocupada pelos nazistas. Suas taxas eram exorbitantes. Os poucos que podiam pagar sua taxa de 25.000 francos – cerca de meio milhão de dólares hoje – ficaram muito surpresos.

Sob o pretexto de inocular pacientes contra várias doenças necessárias para deixar o país, Petiot os injetou com cianeto, roubou todo o seu dinheiro e descartou seus corpos em cal rápida, subterrânea ou no rio Sena. Pétiot foi a julgamento em 19 de março de 1946, com um total de 135 acusações criminais.

Ele foi condenado por 26 assassinatos – uma fração dos crimes cometidos de verdade – e foi condenado à decapitação.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys

ANÚNCIO