25 HÁBITOS CURIOSOS E BIZARRICES QUE PROVAVELMENTE SÓ EXISTEM NA ITÁLIA 10 NOV 2017

Existe na localidade de Salemi, na ilha da Sicília, um museu sobre a máfia. É o primeiro museu do mundo dedicado ao assunto.

 

A cidade de Marostica realiza todos os anos uma espécie de xadrez humano, em que as peças são pessoas e animais de verdade. O evento reúne dezenas de pessoas vestidas como nos tempos da Idade Média. O público pode acompanhar tudo de uma arquibancada.

 

Praças e monumentos com estátuas são muito comuns na Itália. O detalhe é que algumas dessas estátuas são muito, muito, muito antigas, daí que os italianos têm um zelo enorme por elas. Fazer gracinhas, tentar se escorar ou cometer qualquer ato que possa danificar a obra deixa as pessoas bastante irritadas.

 

Outra coisa super comum são as bicas com água potável. Quase toda cidade, inclusive as grandes, tem suas bicas.

 

A cor azul da camisa da seleção italiana é a cor da monarquia, apesar da Itália não ser mais uma monarquia.

 

Preparar sorvetes é uma coisa tão séria na Itália que existe até uma universidade do sorvete. Localizada na cidade de Bolonha, ela foi fundada pela principal fabricante de máquinas para gelaterias, a Carpigiani.

 

Acredite se quiser, mas existem mais de 300 tipos de massas no país (alguns dizem que são 450), cada uma com um molho diferente.

 

Os italianos não comem espaguete à bolonhesa. Para eles, o molho do tipo bolonhesa cai bem mesmo é com a massa do tipo tagliatelle.

 

Os italianos não costumam comprar alimentos nos supermercados. Pode parecer trabalhoso, mas eles preferem adquirir a carne no açougue, o pão na padaria e assim por diante, talvez porque prezem a qualidade e, principalmente, a garantia de que estão consumindo alimentos frescos.

 

Outra: os italianos vão à feira praticamente toda semana.

 

Os fãs brasileiros da Nutella enlouqueceriam se soubessem dessa: o McDonald’s vende sanduíche com esse tipo de creme de avelã na Itália. Chamado de Sweety, ele é feito com pão doce recheado de Nutella.

 

Enquanto os brasileiros têm o costume de comer pão francês no café da manhã, os italianos mantém o de comer brioches. O brioche é uma espécie de pão doce recheado com creme.

 

Os italianos não costumam tomar refrigerantes ou sucos durante as refeições. A bebida onipresente nas mesas é o vinho, que é tomado até durante o almoço nos dias úteis.

 

Italianos não costumam misturar a comida no mesmo prato. Eles servem primeiro a entrada, seguida do prato principal e da sobremesa. Eles jamais misturarão o risoto com a carne, como fazem os brasileiros, por exemplo.

 

Quando um brasileiro pergunta a um italiano se vai tudo bem, ele dificilmente dará uma resposta positiva. A frase “Tutto bene!” dificilmente será ouvida.

 

O tabaco é ainda bastante popular entre os italianos. A impressão dos brasileiros de primeira viagem é de que 9 entre 10 conterrâneos de Da Vinci fumam. Aliás, muitos preferem preparar o seu próprio cigarro. Compram o tabaco, o papel e fazem o cigarrinho sem nenhuma cerimônia.

 

Os italianos adoram viajar durante o verão (lembrando que Agosto é o mês de férias). Todo mundo vai para as cidades de veraneio. O problema é que é todo mundo mesmo! Os estabelecimentos comerciais costumam fechar porque donos e funcionários estão na praia.

 

Amigas italianas costumam se beijar quando se encontram. Amigos também. Quando dois homens são amigos, eles se cumprimentam com selinhos no rosto. Algo normal na Itália.

 

Um hábito interessante do italianos é parabenizar a pessoa no dia do santo com o mesmo nome dela.

 

Outro hábito interessante é colocar uma fita azul ou rosa na porta ou portão de casa quando nasce uma criança.

 

Viúvas costumavam se vestir de preto pelo resto da vida. Esse costume há muito deixou de ser praticado nas grandes cidades, mas ainda é comum nas pequenas cidades e vilarejos do interior.

 

Os italianos possuem várias superstições relativas ao casamento. Chover no dia do casório, por exemplo, é ainda para muitos sinal de azar.

 

Acha que os brasileiros gesticulam muito? Pois você precisa ver os italianos. Além de gesticular bastante, eles falam tão alto que às vezes dão a impressão de que estão brigando. Mas tudo não passa de uma boa conversa entre amigos.

 

Acredite se quiser, mas os cinemas italianos fazem intervalo no meio dos filmes para as pessoas irem ao banheiro ou comerem alguma coisa. Outra: os filmes são TODOS dublados.

 

Todas as casas possuem aquecedores para os dias frios de inverno. O detalhe é que existe leis que regulam o horário em que eles podem ser ligados, talvez visando economia de energia.