16 pequenos constrangimentos que você nunca consegue superar

1. Atender o celular como se fosse o telefone do trabalho.

Atender o celular como se fosse o telefone do trabalho.

“Cartório elei…. OI MÃE.”

2. Cumprimentar uma pessoa que está sentada e ela começar a levantar na mesma hora e os dois ficarem horrivelmente metade agachados.

Cumprimentar uma pessoa que está sentada e ela começar a levantar na mesma hora e os dois ficarem horrivelmente metade agachados.

Aquela situ.

3. “Moça, tem coxinha?”. “Sim”. “Então me vê um quibe.”

"Moça, tem coxinha?". "Sim". "Então me vê um quibe."

Parece sacanagem, mas é só você agindo naturalmente.

4. Não ouvir direito a história triste da outra pessoa e dar uma risadinha quando ele termina de contar.

Não ouvir direito a história triste da pessoa e dar uma risadinha quando ela termina de contar.

Daí você repara no que aconteceu e tenta fazer uma cara de “tenha pena de mim” enquanto morre por dentro.

5. Tirar da carteira o bilhete de ônibus quando você vai pagar uma conta.

Tirar da carteira o bilhete de ônibus quando você vai pagar uma conta.

Sua vontade de viver nunca mais volta.

6. Garçom: “bom apetite”. Você: “pra você também!”.

Garçom: “bom apetite”. Você: "para você também!".

“Leva minha comida, pode levar, eu não mereço mais ela.”

7. Aquele momento em que você vai cumprimentar com abraço e a pessoa dá a mão.

Aquele momento em que você vai cumprimentar com abraço e a pessoa dá a mão.

Por que isso acontece contigo também???

8. Tentar entrar no carro errado. E ter alguém lá dentro.

Tentar entrar no carro errado. E ter alguém lá dentro.

Por quanto tempo é possível ficar mortificado por alguma coisa?

9. Você dá passagem para a pessoa, ele dá a passagem para você ao mesmo tempo, você espera, ele espera, você vai, ele vai ao mesmo tempo.

Você dá passagem para a pessoa, ela dá passagem para você ao mesmo tempo, você espera, ela espera, você vai, ela vai ao mesmo tempo.

O desconforto de existir.

10. Confundir “meus pêsames” com “meus parabéns” em um velório.

Confundir "meus pêsames" com "meus parabéns" em um velório.

Infelizmente constrangimento não mata.

11. Esquecer o nome da pessoa quando você precisa apresentá-la para os outros.

Esquecer o nome de uma pessoa quando você precisa apresentá-la para os outros.

Foda.

12. Sair para ir ao banheiro e voltar para a sala errada.

Sair para ir ao banheiro e voltar para a sala errada.

“Será que se eu fingir que estou no lugar certo as pessoas vão acreditar?”.

13. Pedir no débito ou no crédito quando você está pagando em dinheiro.

Pedir no débito ou no crédito quando você está pagando em dinheiro.

“Pode ficar com o troco e com a minha dignidade.”

14. Acenar com muita simpatia para a pessoa e descobrir que não era alguém que você conhece não.

Acenar com muita simpatia para a pessoa e descobrir que não era alguém que você conhece não.

Que mágoa.

15. Fazer todo mundo posar para uma foto e perceber depois que estava filmando.

Fazer todo mundo posar para uma foto e perceber depois que estava filmando.

2017 e você ainda dá uma dessas.

16. “Oi, tudo bem?”. “Tudo e você ?”. “Tudo e você ?”.

"Oi, tudo bem?". "Tudo e você?". "Tudo e você?".

Não importa quantas vezes acontece: sempre dói e nunca deixa de doer.