13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé

As campanhas de publicidade passaram por diversas modificações até chegarem no nível que estão hoje em dia. Houve um tempo em que as propagandas eram bizarras. O que nos faz perguntar: como esse tipo de conteúdo chegou ao público?

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Antes de existir algumas regulamentações, a publicidade era considerada uma terra sem lei. Talvez você não tenha presenciado nenhuma propaganda de te deixar de cabelo em pé, mas provavelmente seus pais e avós sim. Acompanhe quais foram as 13 campanhas publicitárias mais bizarras do mercado.

13. Staroup Jeans

Vamos começar com uma propaganda de marca brasileira, a Staroup Jeans. Nos anos 80, a empresa realizou uma campanha publicitária que nos dias de hoje seria duramente criticada. A cena de duas crianças seminuas montadas numa moto, usando as calças jeans da marca é de deixar o cabelo em pé. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Naquela época ainda não existia uma análise apurada do bom senso e do que seria moralmente correto no universo da publicidade. Pedofilia? Era uma palavra pouco mencionada. A propaganda acima apelou para atribuir às crianças uma imagem de sensualidade. 

12. Grove’s Tasteless Chill Tonic

Também nos anos 80, o empresário Edwin Wiley Grove desenvolveu os comprimidos Grove’s Tasteless Chill Tonic era um tônico em comprimidos. Pode-se considerar que na época o produto fez tanto sucesso quanto o Biotônico Fontoura aqui no Brasil. Bom, até aí tudo bem!

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

A bizarrice começa na propaganda da marca que utiliza a imagem de um adulto no corpo de um porco. O pior era a logo estampada no banner que dizia “Makes Children and Adults as Fat as Pigs”.

No português, essa frase significa “faz as crianças e adultos tão gordos quanto porcos”. Apesar do gosto peculiar para publicidade, os produtos de  Edwin Wiley Grove faziam sucesso principalmente pela sua publicidade. A pergunta que fica é: quem compraria um produto com essa campanha hoje em dia? 

11. Schlitz

Antigamente as publicidades com cunho machista eram bem comuns. Uma delas foi a campanha da marca de cerveja Schlitz feita em 1955. Na época, anúncios dessa natureza eram tão comuns que chegaram a ser utilizados por empresas famosas. A Schlitz, por exemplo, era uma das maiores produtoras da bebida alcoólica nos Estados Unidos. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Em uma das campanhas da marca aparece uma dona de casa chorando e sendo consolada por seu marido com a seguinte frase: “Don’t worry darling, you didn’t burn the beer”. “Não se preocupe, querida, você não queimou a cerveja”, traduzido para o português.

10. Cerveja Antarctica

Uma campanha para lá de bizarra da cerveja Antarctica rodou no Brasil. A publicidade contava com um neném anunciando a bebida alcóolica. Como se não bastasse, esse bebê ainda tinha uma expressão facial estranha.

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/internet)

Se analisar bem, o bebê está com o abridor de garrafa na mão. Há quem diga que sua expressão lembra a de um psicopata. A imagem ainda vinha acompanhada da frase “Mamãe! Bebe esta cerveja”

9. Cigarro de chocolate Pan 

Já nos anos 90, a empresa Pan anunciou o famoso cigarro de chocolate. Esse produto marcou gerações. Naquele período as coisas estavam começando a mudar em relação ao uso do cigarro. Mas ainda assim fumar era considerado elegante e não era visto como um vício, mas sim um hábito. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

A marca de doces Chocolates Pan, na tentativa de dar às crianças a sensação de imitar os adultos fumando cigarro, criou os clássicos cigarrinhos de chocolate. O doce tinha o formato de cigarro, porém a embalagem era semelhante a uma carteira ou maço.

Na campanha da Pan tinha uma criança segurando o cigarro de chocolate como se estivesse pronto para tragar. Com isso, o PROCON interviu e notificou a empresa pedindo a alteração do rótulo do produto. O garoto propaganda da marca, hoje ator Paulinho Pompéia, ficou nacionalmente famoso com o sucesso do produto na época.

8. Love’s Baby Soft

Outra publicidade que entrou no time das propagandas sem noção foi uma promovida pela marca de perfume Love’s Baby Soft. A empresa até hoje produz fragrâncias para o público infantil e adolescente

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Apesar de ser sólida no mercado, ela não deixou de errar no começo de sua atuação. Em 1975, a empresa divulgou um de seus produtos utilizando a imagem de uma moça segurando um ursinho de pelúcia utilizando a logo “Because innocence is sexier than you think”

Em português a frase significa “A inocência é mais sexy do que você pensa”. Outras propagandas com a mesma logo foram usadas pela empresa, sempre com a presença de meninas adolescentes na imagem. Se uma campanha igual a essa, saísse hoje em dia, seria vista como um conteúdo apelativo e com cunho sexual

7. Malzbier

Voltando para o ramo de bebidas alcoólicas, a cerveja Malzbier da Brahma também deu o que falar com o anúncio feito em 1925. A logo da propaganda dizia “Virar no trabalho, só mesmo com Malzbier”.

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

A publicidade claramente incentivava o uso de bebida alcóolica durante o serviço. Lembrando que essa prática pode ocasionar uma demissão por justa causa, amparada pela norma trabalhista vigente. Sem contar que a campanha faz um convite ao público a ter uma postura antiética. 

6. Tipalet

O machismo volta a aparecer em uma das propagandas famosas dos anos 50. Dessa vez a empresa de cigarro Tipalet fez uma campanha que nos tempos modernos seria considerada um conteúdo de péssimo gosto, literalmente. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Uma das logos famosas utilizada pela marca era “Blow in her face and she’ll follow you anywhere”. Em português significa “Sopre no rosto dela e ela vai te seguir para qualquer lugar”. Se fizerem isso com alguma mulher hoje em dia, mal educado seria o adjetivo dado.

5. Du Pont

A companhia da marca famosa de papel celofane Du Pont elaborou uma campanha publicitária que não fez muito sentido para o seu produto. A logo também não soou muito interessante para a proposta da empresa. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Até aí, tudo certo! Falhas técnicas acontecem. Porém o mais estranho foi colocar a imagem dois bebês de verdade embrulhados no papel celofane, apresentando o produto com a frase “Good things are twice as good in Cellophane” ou “Boas coisas são duplamente boas em celofane”, em português.

4. “Cocaine Toothache Drops”

No ranking de publicidades bizarras temos cocaína para dor de dente. Por mais estranho e sem noção que isso pareça, a droga era muito utilizada como anestésico nos anos 80. Claro, isso antes de sua entrada na lista de narcóticos perigosos da Organização das Nações Unidas (ONU).

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Muitos anos atrás, um produto muito famoso explodiu no mercado: a cocaína em gotas para dor no dente. Não sabemos exatamente qual empresa apresentou o anúncio, mas a campanha é norte-americana e foi feita no século 19 prometendo a cura instantânea. 

3. Panasonic 

Como dito anteriormente, era comum conteúdos preconceituosos. Nem mesmo a marca de eletrodomésticos Panasonic ficou fora dessa lista de empresas que não tiveram bom senso. Em uma de suas propagandas de secador de cabelo, a companhia passou do ponto. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reproduição/Internet)

Veja acima que na frase em inglês “Even if you can’t use it it’s fun to have”, a empresa quer passar a mensagem que mesmo as mulheres que não têm cabelo poderiam usar o secador. Isso fica claro na tradução “Mesmo que você não possa usar é divertido ter”.

2. Volkswagem

Outra grande companhia que chegou a produzir conteúdos machistas foi a Volkswagen. Na campanha de um dos seus modelos de Fusca, veiculada no fim dos anos 60, sugeriu que toda mulher dirige mal. Veja só:

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Praticamente todo o anúncio é voltado para subestimar a capacidade da mulher de conduzir um veículo. Repare que o automóvel está batido na foto. Apesar dessa publicidade ser antiga, esse pensamento de que a  mulher não sabe dirigir ainda é presente na sociedade. Só que não é demonstrado de forma escancarada. 

1. Sabão Fairy

No top 1 de campanhas publicitárias bizarras está a propaganda do sabão Fairy. A empresa norte-americana já era conhecida pelos seus conteúdos racistas. Na imagem abaixo, a companhia utiliza duas crianças sendo uma branca e uma negra. 

13 campanhas publicitárias bizarras que vão te deixar de cabelo em pé
Fonte: (Reprodução/Internet)

Note que a criança loira está segurando o sabão em uma das mãos, dizendo “Por que sua mãe não o lava com sabão Fairy?”. A fala sugere que a cor da criança negra é na verdade sujeira. Esse conteúdo é para deixar o cabelo em pé. Um belo exemplo de como não fazer publicidade.

Campanhas publicitárias podem fazer história 

Apesar de algumas empresas reunirem alguns conteúdos de qualidade duvidosa, com o passar dos anos o mercado publicitário amadureceu bastante. Como resultado vieram grandes campanhas que ficaram para a história. As propagandas têm o intuito de promover um produto, mas também podem passar uma mensagem relevante para o público.

Por exemplo, até hoje a logo “We Can do It!”, da Westinghouse Electric, é lembrada por ter transcendido as gerações. Isso deixa claro que a publicidade tem a capacidade de marcar grandes momentos na sociedade. No caso citado, a empresa usou o veículo de comunicação com o intuito de incentivar as mulheres que trabalhavam na indústria durante a Segunda Guerra Mundial.