raiva

Quem diria, agora até sentir raiva pode te fazer bem.

De acordo com um estudo realizado na Universidade de Valencia, com cerca de 30 voluntários, a raiva diminui consideravelmente o estresse. Durante o estudo os participantes tiveram o cérebro escaneado, além de ter os “batimentos cardíacos, pressão sanguínea e níveis de cortisol e testosterona monitorados”.

Percebeu-se que, além da diminuição dos níveis de cortisol, a raiva fica “registrada ao lado esquerdo do cérebro, local por onde passam as boas emoções”, gerando uma “sensação de proximidade”, fazendo com que o indivíduo se sinta feliz.

“Normalmente, quando estamos bravos mostramos uma tendência natural de chegar mais perto daquilo que nos incomoda, para eliminá-lo, ou seja, o cérebro só registra a aproximação, mas não vê o estímulo negativo que veio dela. Aí você fica feliz. E menos estressado”, disse Neus Herrero, o responsável pela pesquisa.

Mas nada de exageros, pois a pesquisa também concluiu que “excessos constantes de raiva têm efeito contrário e só fazem mal para você”.

Adatado de super.abril