Carregando...      
Categorias »  Curiosidades · Humor · Animes, Games e Filmes · Música · Assustador · Nostalgia · Religião · Adulto +18
Sobre o Minilua Minilua por e-mail Contato
Aguarde alguns segundos...
Curiosidades

316 Monte a sua matéria: Sete séries que valem à pena serem lidas #53 

* Esta matéria faz parte de uma série com 151 matérias na mesma temática. Clique aqui para ver todas.

E para participar do quadro, é muito simples: Envie o seu texto para: Jeff.gothic@gmail.com! Os temas, como se sabe, são livres. E mais: a sua participação também. Uma boa leitura!

 

Monte a sua matéria: Sete séries de livros que valem à pena serem lidas

Por: Leonardo Martins

1 - O Senhor dos Anéis

Considerado o pai da fantasia, o sul-africano John Ronald Reuer Tolkien (J.R.R. Tolkien) escreveu e publicou na década de 1950 uma das mais importantes trilogias da história: O Senhor dos Anéis, que contava, em três livros, a empreitada heroica de Frodo Bolseiro e de seu amigo, Samwise Gangee, pela Terra-média com a missão de destruir um anel na Montanha da Perdição no reino de Mordor.

Dando continuidade ao livro “O Hobbit”, publicado em 1937, O Senhor dos Anéis inspirou várias séries de livros famosas (como “Harry Potter” e o “Ciclo da Herança”) e diversos jogos de RPG. Contudo, vários são os livros que complementam a história da trilogia, como “Contos Inacabados”, “As Aventuras de Tom Bombadil” e “O Silmarillion”. Entre 2001 e 2003, O Senhor dos Anéis recebeu uma adaptação ao cinema pelo diretor Peter Jackson, e marcou história ao ganhar 17 Oscars (4 para A Sociedade do Anel, 2 para As Duas Torres e 11 para O Retorno do Rei).

2 - Harry Potter

Em números, a saga “Harry Potter” vendeu 400 milhões de exemplares ao redor do mundo e transformou a britânica Joanne Rowling na primeira autora bilionária (em dólares) da história. Contando as aventuras dos jovens bruxos Harry Potter, Hermione Granger e Ron Weasley na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, incluindo como eles lutaram na Segunda Guerra da Magia contra os Comensais da Morte de Lorde Voldemort (antes conhecido como Tom Marvolo Riddle),

“Harry Potter” é, sem dúvida, a mais aclamada série de livros da atualidade. No total, JK Rowling dedicou 17 anos de sua vida garantindo que uma geração inteira ganhasse gosto pela leitura, inspirando-se nos livros de JRR Tolkien e de seu amigo CS Lewis (autor de As Crônicas de Nárnia). Tal como “O Senhor dos Anéis”, “Harry Potter” ganhou três livros complementares: “Os Contos de Beedle, o Bardo”; “Quadribol através dos Séculos” e “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. Mais recentemente, Joanne publicou seu primeiro livro para adultos, que chegou ao Brasil com o nome “Uma Morte Súbita”.

3 - As Crônicas de Nárnia

Clive Staples Lewis era um irlandês que, ao longo de seus 64 anos de vida, publicou 38 livros. Porém, atualmente, graças à Fox e a Disney, sua obra mais famosa é aquela que, em sete livros, conta a história do mundo criado pelo leão Aslam: “As Crônicas de Nárnia”, publicada na década de 1950. Se seguirmos a ordem de publicação, “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa” é o primeiro livro da série; mas, se seguirmos a ordem cronológica, o primeiro livro é, na verdade, “O Sobrinho do Mago”, que conta como os humanos Digory Kirke (mais conhecido como o professor que abrigou os irmãos Pevensie no livro O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa) e Polly Plummer, após se envolverem em uma série de confusões com a feiticeira Jadis (que mais tarde se tornaria a Feiticeira Branca) e o mago André Ketterley, viram Aslam criar o mundo de Nárnia e proclamar os humanos Franco e Helena como os primeiros reis da região. Todos os sete livros de As Crônicas de Nárnia venderam 120 milhões de exemplares e foram traduzidos em 41 idiomas (dentre eles, o português).

Lewis e Tolkien não só eram amigos como cristãos muito devotos (na verdade, foi Tolkien quem converteu Lewis ao cristianismo) e membros do “Inklings”, sendo este um grupo informal da Universidade de Oxford que reunia entusiastas em discutir narrativas de ficção e encorajar a fantasia.

4 - Ciclo da Herança

O norte-americano Christopher Paolini, com apenas 28 anos, ganhou fama internacional ao se inspirar em JRR Tolkien, ER Eddison e o poema épico Beowulf, para escrever a série de livros de fantasia “Ciclo da Herança”. Dividida em quatro volumes, ela vendeu 25 milhões de exemplares em 41 países. O primeiro livro, Eragon, foi publicado em 2002 e, tendo vendido 10 milhões de cópias, ganhou uma adaptação cinematográfica de mesmo nome em 2006 pela Fox; mesmo que o filme tenha arrecadado US$ 249 milhões no mundo todo, a maior parte das críticas foram negativas. Em 2009, o livro “Eragon’s Guide to Alagaësia” foi lançado como um guia detalhado com todas as informações da série, trazendo, inclusive, um pedaço de pele de dragão simulada.

5 - Percy Jackson e Os Olimpianos

Mesmo que tenha sido acusado de plágio devido a algumas semelhanças entre Perrcy Jackson e Os Olimpianos e a série Harry Potter, Richard Russel “Rick” Riordan se transformou no segundo mais famoso escritor para o público teen (perdendo apenas para JK Rowling). Ele foi, durante quinze anos, professor de história e inglês em São Francisco e atualmente mora com a mulher e os filhos no Texas. Seu primeiro livro publicado foi Tequila Vermelha (em inglês: “Big Red Tequila”), que deu início à série de livros “Tres Naverre”, encerrada em 2007 com sete volumes.

Em 2004, antes de dar início às aventuras do jovem nova-iorquino Percy Jackson, Riordan publicou o livro “Cold Springs”, um livro adulto de mistério tal como a série Tres Naverre. Em 2005, o livro O Ladrão de Raios deu início às aventuras do semideus Perseu “Percy” Jackson (filho de Poseidon), Anabeth Chase (filha de Atena) e Grover Underwood (um sátiro cujo objetivo de vida era encontrar o deus Pã, desaparecido há milhares de anos); todos os cinco livros da série, cujo encerramento se deu em 2009, contaram como Percy foi treinado e orientado pelo centauro Quíron no Acampamento Meio-Sangue, enquanto os semideuses se preparavam para confrontar o titã Cronos, que estava reunindo um exército e usando Luke Castellan (um dos filhos de Hermes) para derrotar os deuses e tomar o controle do Olimpo.

Após a publicação de O Último Olimpiano, Rick Riordan lançou também Os Diários do SemideusMonstros e Semideusese deu início à trilogia recentemente encerrada As Crônicas dos Kane. Contudo, como uma continuação de Percy Jackson e Os Olimpianos, Riordan começou a escrever a série de livros Os Heróis do Olimpo, que ainda não foi finalizada. The 39 Clues também é de sua autoria.

6 - As Crônicas de Gelo e Fogo

George Raymond Richard Martin tem atualmente 64 anos e nasceu nos Estados Unidos. Começou sua carreira como escritor em 1977 ao publicar o romance de ficção científica Dying of the Light, que chegou ao Brasil em 2012 com o nome A Morte da Luz. Ganhou vários prêmios, e em 1996 deu início à sua mais importante obra: As Crônicas de Gelo e Fogo (em inglês: A Song of Ice and Fire). Com uma trama excelente e uma história nada previsível, a série já vendeu 15 milhões de exemplares e ainda não chegou ao fim, já que Martin demorou seis anos para terminar o quinto volume: A Dança dos Dragões. Contando a história de um imprevisível jogo de tronos, em que diversos personagens dos continentes de Westeros e Essos batalham e tramam pelo controle dos Sete Reinos e do Trono de Ferro, As Crônicas de Gelo e Fogo terá, segundo seu autor, sete livros.

Em 2011, a HBO trouxe ao ar a série de televisão Game of Thrones, inspirada nos livros de Martin e que, com apenas duas temporadas, já ganhou 8 prêmios Emmy, 3 prêmios Scream, 1 prêmio Satellite, 1 prêmio Screen Actors Guild, 1 Globo de Ouro, 1 prêmio George Foster Peabody e 1 prêmio da Television Critics Association Awards na categoria “Programa do Ano” em 2012. Como complemento de A Song of Ice and Fire, a série Tales of Dunk and Egg ainda não chegou ao Brasil, mas conta as aventuras de Sir Duncan o Alto (“Dunk”) e de seu escudeiro, um garoto chamado Egg (em português: Ovo).

7 - O Mochileiro das Galáxias

Douglas Adams foi um escritor e comediante britânico que faleceu em Santa Bárbara em 2001, com 49 anos. Em 1978 ele lançou, através da BBC Radio 4, o programa de rádio O Guia do Mochileiro das Galáxias. Em 1979, Adams adaptou sua própria série para um livro de mesmo nome; em 1980, ele publicou a continuação da obra, O Restaurante no Fim do Universo, e dois anos depois lançou A Vida, o Universo e Tudo Mais, encerrando assim a trilogia O Mochileiro das Galáxias. 

?

Vendendo milhões de exemplares, os livros de Adams contavam como Arthur Dent e Trillian Astra se transformaram nos dois últimos seres humanos vivos após a destruição do planeta Terra pelos vogons para a abertura de uma via expressa hiperespacial; curiosamente, ambos passaram um bom tempo na nave Coração de Ouro, ao lado do androide maníaco-depressivo Marvin e dos betelgeusianos Zaphod Beeblebrox (o presidente da galáxia) e Ford Prefect.

Em 1984, a trilogia acabou ganhando mais um livro: Até Mais e Obrigado Pelos Peixes; neste quarto volume, Arthur Dent retornou a Terra após descobrir que ela ainda existia, e acabou se apaixonando por uma mulher chamada Fenchurch. Oito anos depois, em 1992, o quinto volume chegou às lojas com o nome Praticamente Inofensiva, com o objetivo de encerrar de uma vez por todas as aventuras de Arthur. Contudo, em 2009, dezesseis anos após a publicação do quinto livro, o escritor britânico e autor da famosa série Artemis Fowl, Eoin Colfer, decidiu encerrar a obra de Douglas Adams através de um sexto livro chamado E Tem Outra Coisa….

Traduzido para mais de 30 línguas até 2005 e vendendo 15 milhões de cópias, O Mochileiro das Galáxias marcou história através da mistura de ficção científica com humor inteligente, transformando o livro O Guia do Mochileiro das Galáxias na “bíblia dos nerds” e dando início à piadas como “42” que, segundo o supercomputador Pensador Profundo, é a resposta para “a vida, o universo e tudo mais”. O primeiro livro da “trilogia” de cinco ganhou uma adaptação para o cinema em 2005 usando boa parte das ideias originais de Adams.

Não esqueça de avaliar SEMPRE. O que você achou desta matéria?
Não gostei Sim, gostei
Outras partes da série »

Publicado em 19 de novembro de 2012 (2 anos atrás)

Próxima matéria » + CuriosidadesNota: 8,9

 
Ótimo post, mas acrescentaria Goosebumps e Goosebumps Horroland. São simplesmente fantásticos!
Aleister Crowley · Responder · Curtir · Curtir 1
Publicado em 19 de novembro de 2012 (2 anos atrás) por Jeff Dantas em "Curiosidades". Encontrou um erro? Clique aqui. Editar
Reaja! Comente!  




 



Iniciando...