Carregando...      
Categorias »  Curiosidades · Humor · Animes, Games e Filmes · Música · Assustador · Nostalgia · Religião · Adulto +18
Sobre o Minilua Parcerias Contato
Aguarde alguns segundos...

132 Contos Minilua: A porta do segundo andar #1

* Esta matéria faz parte de uma série com 218 matérias na mesma temática. Clique aqui para ver todas.

* Se você possui problemas cardíacos, a leitura deste conteúdo pode não ser recomendada. Neste caso clique aqui para ler outro artigo.

E você  não leu errado, a partir de hoje, 16, iniciaremos um novo ciclo de especiais. Nele, os principais contos de nossos leitores. Uma boa diversão!

A Porta do segundo andar

Por: Wagner Cezário

E antes que eu me esqueça, Wagner. Um feliz niver pra você. Muita paz, saúde, e claro, muito amor. Mensagem dada, vamos ao texto de hoje. Até a próxima, galera!

21 de Agosto de 2003

Matt sangrava muito. Um rastro de sangue pelo chão com marcas de dedos, como se ele tivesse sido arrastado pela casa inteira até o segundo andar ainda com vida.

19 de Julho de 2010

Exatamente quando completara 21 anos, Cezar recebeu uma correspondência. Ao ler seus olhos brilharam. Conseguiu uma vaga na tão renomada empresa “Matt’s”. Depois de dois anos tentando sem obter sucesso, finalmente o chamaram. Conhecida mundialmente e fundada em 1989, atuava na área de produção e comércio de móveis, que estranhamente mudava de nome com o passar dos anos.

Só que para trabalhar lá deveria mudar de cidade e disso Cezar já estava ciente. Seus pais de início estranharam, eles disseram que estavam com um mau pressentimento. O jovem moço achava que era só preocupação por sair de casa. Começaria a trabalhar dentro de uma semana.

23 de Julho de 2010

Já em sua nova cidade, Cezar ficou hospedado em uma casa já mobiliada que era de propriedade da empresa e poderia ficar lá o tempo em que estivesse empregado na “Matt’s”. Porém, segundo a carta que havia recebido, ele não poderia ir ao segundo andar, já que lá se encontravam objetos frágeis que pertenciam à empresa e não tinha outro lugar para ficarem.

Sem se preocupar, o novo contratado começou a arrumar seus pertences e ao colocar suas roupas nas gavetas achou uma foto de um jovem sendo que no verso estava apenas escrito “2003”, exatamente o ano em que a empresa fazia 14 anos de existência.

Deixou a foto no mesmo lugar que estava e suas roupas em outra gaveta. Morrendo de curiosidade subiu até o segundo andar, só que não encontrou nada além de uma porta. Que estava trancada.

Tudo arrumado, não havia mais o que fazer, senão conhecer a nova cidade e esperar o primeiro dia de trabalho

31 de Julho de 2010

A semana havia passado e Cezar ia se empenhando ao máximo no novo emprego. Mas tinha várias coisas que o deixava curioso. Todos na empresa, com exceção do diretor geral, do presidente e das quatro faxineiras, eram recém-contratados atuando pela primeira vez no local e moravam em propriedades da “Matt’s”, tanto em casas como em apartamentos. Outro fato marcante era que todos eles tinham 21 anos. Achando que a empresa estava querendo novos caminhos, deixou o assunto de lado e trabalhava como qualquer outro empregado.

14 de Agosto de 2010

Fatos estranhos começaram a acontecer. Cezar conversou com o diretor geral sobre uma foto que havia encontrado e teve como resposta que ninguém havia entrado naquela casa durante sete anos e ela foi revistada antes de sua chegada, para que não tivesse outros pertences.

Nesse mesmo dia, resolveu olhar mais uma vez a foto, para ver se era parecido com alguém da empresa, mas ao abrir a gaveta, ela não estava mais lá. Resolveu vasculhar por todo lugar, assim fracassando. Só faltava mais um lugar a procurar… Porém deixou para o dia seguinte.

15 de Agosto de 2010

Na madrugada, Cezar acordou de um pesadelo onde ele estava entrando na porta do andar de cima e sangue passava por debaixo dela. Além de assustado, estava com frio. Resolveu olhar se alguma janela estava aberta, mas o vento gelado não vinha de nenhuma delas e sim de uma porta. A porta do segundo andar.

Mesmo com medo por causa do que havia sonhado, subiu e encontrou a porta destrancada. Entrou e viu que havia quadros pendurados. Poderia ser super normal, se não fosse pelo fato que cada quadro era o rosto de cada integrante dos novatos da fábrica, menos o seu.

No centro dessa sala, a foto que tinha visto na gaveta, datada com “2003” no verso. Para a sua surpresa, o rosto na imagem estava todo deformado. Então fechou a porta, colocou a foto no lugar onde encontrou inicialmente, e foi para a cama. Sempre que cochilava o “novo homem” da foto o atacava e quando acordava, os hematomas do sonho estavam nele e doíam tanto que parecia que as partes afetadas seriam arrancadas de seu corpo. Levantou da cama e como se estivesse hipnotizado, passou o dia todo olhando para a foto.

16 de Agosto de 2010

Acordou no sofá e atrasado para ir ao trabalho. Seu corpo não tinha mais nenhuma marca, então achou que foi apenas um sonho, mas o fato de estar no sofá o deixou com a pulga atrás da orelha. Conseguiu chegar a tempo na empresa e tudo ocorria como um dia normal de serviço. Em um momento achou ter visto o homem da foto no piso principal e assustado deixou cair o café que estava tomando. Chamou a faxineira e apareceram as quatro de uma vez para limpar apenas uns cacos e pequenas manchas de café. Enquanto limpavam, elas olhavam com uma expressão vazia e amedrontadora para Cezar. Confuso, se afastou.

20 de Agosto de 2010

Durante a semana as faxineiras ficavam olhando com a mesma expressão para Cezar. Não parava de ter visões do homem da foto, com o rosto cada vez mais deformado. Os pesadelos só pioravam e toda vez que entrava na sala do segundo andar, alguns quadros desapareciam e coincidentemente acontecia o mesmo com os funcionários que tinham sua foto pendurada. Na última noite que foi ao andar de cima não havia mais fotos. Aquilo o assustou bastante e tinha que fazer algo antes que surtasse de vez. Pediria demissão.

21 de Agosto de 2010

Foi à empresa. Além das faxineiras, apenas o diretor geral estava lá. Cezar disse que queria conversar com o presidente. O diretor que agora também tinha a mesma expressão das faxineiras, o levou até a sala de seu superior. Ao entrar, o presidente estava sentado de costas para Cezar. Mesmo assim declarou que não queria mais trabalhar na “Matt’s”.

Lentamente o presidente se levantou e virou para o empregado. Cezar estremeceu: o presidente era o homem da foto com o rosto deformado. O superior disse que ele havia cometido o maior erro da vida dele ao passar pela porta do andar de cima.

Desesperado, o contratado começou a correr para casa, pegar suas coisas e ir embora. Chegando lá, a foto estava em cima do sofá datada agora com 2010. Cezar ficou mais apavorado: era o seu rosto que estava na foto agora. Correu para o quarto e surpreso, o presidente e o diretor geral estavam lá. De seus olhos escorria sangue.

Amedrontado, os hematomas dos seus sonhos começaram a aparecer nele e sangue saía de seu corpo. Após isso, um rastro de sangue pelo chão da casa, como se alguém tivesse sido arrastado até o segundo andar… Ainda com vida.

As quatro faxineiras entraram na casa, limparam o sangue do chão e jogaram tudo fora o que havia na casa, exceto uma foto. Três dias depois, a empresa reabriu, agora com um novo nome.

06 de Julho de 2017

Assim que Augusto conseguiu emprego no lugar que tanto almejava, rapidamente se mudou para outra cidade e ficou em uma casa mobiliada pela própria empresa. Na nova casa, encontrou uma foto de um homem datada de 2010. Nem ligou para isso, achou que haviam esquecido tirá-la dali. Isso não o preocuparia, pois com apenas 21 anos estaria realizando seu sonho que era estar empregado na tão renomada empresa “Cezar’s”.

Não esqueça de avaliar SEMPRE. O que você achou desta matéria?
Não gostei Sim, gostei
Outras partes da série »

Publicado em 16 de junho de 2012 (2 anos atrás)

Próxima matéria » + AssustadorNota: 8,8

Publicado em 16 de junho de 2012 (2 anos atrás) por Jeff Dantas em "Assustador". Encontrou um erro? Clique aqui. Editar
 
Vlw pela dica, nunca vou trabalha numa empresa com nome de gente, matt's, cezar's, atrogildo's.
Pol · Responder · Curtir · Curtir 3
Reaja! Comente!  




 



Iniciando...